30 de maio de 2010

RECIFE PEDAL CHIQUE

Pedalar com elegância e beleza pode ser feito em qualquer lugar. Desde ir ao trabalho até em uma manifestação Ciclistica! Vejam a bicicleta charmosa da Clara que fez sucesso na última Bicicletada!!
[CLIQUEM NA IMAGEM PARA AUMENTA-LA!]


COMENTEM!!!

QUERO O NOSSO ESPAÇO PARA O MEU CARRO!

Amigos...

A cidade do Recife convive com o problema da falta de estacionamentos para os carros dos seus habitantes. Não é um problema novo, mas está se tornando um dos grandes, depois que o Governo Federal baixou o IPI para "segurar a marolinha". E também com as melhoras nas condições de renda da população. Como "novos classe média", os consumidores partiram para realizar o grande sonho da mediocridade nacional: comprar um carro! Novo ou velho, não importa! O que importa é que agora eu posso, eu quero e eu vou comprar um carro. Para rodar aonde e para-lo também não me importa!

Se não bastasse a falta de espaço nas ruas para trafegar com os carros, a cidade teve acrescido o seu problema de espaço para estacionar. O que pouca gente sabe ou percebe é que não é uma obrigação do poder público lotear o espaço público para que uma parcela da população que tem carro, use este espaço com privacidade para pará-lo. Nenhuma lei obriga os gestores da cidade a garantir ao novo dono do carro, espaço para estacionamento aonde ele queira ir. O espaço é público, mas não apenas para a minoria do público que tem carro! E não é correto qualquer político roubar espaço de praças, jardins, áreas verdes que atendem a toda população, para colocar os carros. Mas é o que acontece em várias cidades do Brasil, vide a destruição dos canteiros centrais das Marginais em São Paulo, para mais uma via de tráfego.

Recentemente ouvi que a Prefeitura da Cidade do Recife espera organizar melhor e aumentar as vagas de estacionamento no Centro. O Centro Histórico hoje durante a semana, é um grande estacionamento. Mas ainda deve ter espaço para mais! Resta saber qual será o prejuízo para o resto da população sem carro!

Observe que alguns lugares civilizados não só começam a retirar vagas, mas a repensar as soluções de estacionamento até para as bicicletas, visando criar e manter áreas verdes e melhorar a vida dos seus cidadãos. Vejam as fotos abaixo.




Projeto Vencedor de uma concorrência para um edifício bicicletário "verde" na Filadélfia, EUA
[Fonte: DELAWARE VALLEY GREEN BUILDING COUNCIL, via Treehuggers]


Uma praça central cheia de verde ladeada por um edifício bicicletário em vidro é o que se pode chamar de projeto criativo! E é uma das propostas que não só reduz o congestionamento urbano e poluição no centro da Filadélfia, mas que também faz da bicicleta uma opção mais atraente para quem precisa de deslocar na cidade. E isto é trabalho de uma gestão que além de responsável, é criativa e digna de ser valorizada.

Ser gestor de uma grande cidade exige que o governante não fique preso a dogmas e tradições, mas seja capaz de implementar soluções novas e criativas para os problemas da sociedade. Abrir mais avenidas, fazer mais pontes e viadutos, vai trazer um impacto momentâneo e pouco duradouro sobre o problema do tráfego em Recife e cidades vizinhas. E vai trazer embutida a idéia de que o gestor "levou um por fora" para fazê-la! Enfrentar os problemas com soluções criativas, mesmo que contra a vontade da nova e medíocre classe re-mediada, é coisa para poucos. Teriam os nossos gestores vontade e criatividade suficiente para enfrentar estes em prol de um novo Recife?

COMENTEM!!!

29 de maio de 2010

X BICICLETADA

Amigos...

Saí ontem acompanhando parte da 10ª edição da BICICLETADA RECIFE. O movimento realiza um CICLOPASSEATA, divulgando slogans sobre a relação Carro X Bicicleta, sobre a necessidade de sairmos das "latinhas" para melhorar nossas vidas, o tráfego e as poluições aéreas e sonoras. Vejam algumas fotos abaixo.


A realização das BICICLETADAS servem para criar um momento de reflexão em quem não usa a bicicleta, quem está dirigindo ou dentro do ônibus. Mesmo que sejamos poucos os que se dispõem a enfrentar o tráfego, em um dia e horário de pico, somos aqueles que acordaram e perceberam que não são mais vagas de estacionamento ou novas avenidas que farão nossa vida melhorar! Empreendimentos deste tipo só trazem mais e mais carros para o tráfego, com aumento do stress, aumentos dos gastos com saúde, despesas de deslocamento, trânsito insuportável, mais barulho, poluição e morte.

Abaixo um pequeno vídeo com alguns momentos do evento de ontem! Não é nenhuma SESSÃO DA TARDE, porque usei todas as cenas gravadas e nem sou bom de vídeo. Mas serve para mostrar o que é o movimento a quem estiver interessado.

video


A BICICLETADA luta pela qualidade de vida de todos, pela mudança da idéia de que uma Recife melhor vai ser feita com mais ruas, pontes e estacionamentos para os carros. Uma Recife melhor precisa incluir maciços investimentos em cicloinfraestrutura e em mobilidade integrada com ônibus, metrô e bicicletas andando juntos. Deixe seu carro em casa e experimente uma vida menos estressante, com mais saúde e menos despesas. Consuma seu carro com racionalidade.

VENHA PARA A BICICLETA RECIFE, toda última sexta-feira de cada mês, com concentração no Coreto da PRAÇA DO DERBY, 18h! Mais informações sobre a BICICLETADA aqui!

COMENTEM!!!

MOTORISTAS & CICLISTAS... PODE HAVER PAZ?

Amigos...

O principal problema da relação motorista x ciclistas, a meu ver, é de formação. Alguns dias atrás, flagrei 3 ciclo-policiais pedalando em cima de uma calçada perto do Clube Internacional, depois descendo e indo pela contramão pela Beira-Rio, em patrulha! Se eles fazem, difícil cobrar o certo dos demais. E eles fazem porque a formação não foi correta.

Outro caso, pessoas que fazem o tal exame da carteira de motorista e nem ao menos foram INFORMADOS de que bicicleta pelo CTB é veículo e merece tanto respeito quanto os demais. Novamente, falta de formação.

Nossa sociedade acostumou-se com a bicicleta como item de lazer. Nossas ciclofaixas são "de lazer", a mentalidade é de que o ciclista está ali brincando e "tomando" o espaço das pessoas que tem coisas mais sérias a fazer (de carro!).

O pior é que em muitos casos, nós também temos alguma culpa. Não registramos queixas contra motoristas assassinos, não nos mobilizamos para parar o tráfego na hora do rush, não queimamos pneus em via pública! Se nosso protesto é calado na indignação, estará para sempre silenciado em seus resultados!

O nosso protesto tem de ser diário, tem de ser de cada um e a todo momento. A divulgação da bike como veículo não pode ficar restrita a BICICLETADAS, PASSEIOS NOTURNOS, e conversas via emal. Cabe aos mais esclarecidos divulgar TODOS os dias e nos comportar como se estivessemos educando nossos próprios filhos, dando bons exemplos, mesmo que estejamos sozinhos na avenida!

Parafraseando o Marketing, cada ciclista que pedala errado, leva 10 motoristas a nos julgar como irresponsáveis! Mas cada um de nós pedalando certinho, só traz 2 para o nosso lado! É um caminho de guerreiro, que precisa ser traçado por todos, para que um dia possamos nós, nossos filhos, netos, etc, ir e vir sem medo, sem necessidade de estar quebrando o vidro de outras limousines!

COMENTEM!!!

28 de maio de 2010

PARIS DE BIKE... MAIS AINDA!

Amigos...

Boas notícias da Cidade Luz, ventos alvissareiros (Aurélio, help!), sobre uma das melhores cidades do mundo para os ciclistas.

Paris dá mais espaço para as bicicletas

O prefeito de Paris, Bertrand Delanoe, neste 26 maio, apresentou um novo "plano ciclístico" para o período 2010-2014. "Andar de bicicleta é uma verdadeira arte de viver a cidade de maneira diferente", disse o prefeito, que visa transformar Paris em uma metrópole de bicicleta, conectado aos municípios limítrofes.


Faça o download do mapa em PDF, clicando na imagem acima.

Paris entra em uma nova fase em matéria de circulação. Novas orientações para o desenvolvimento do pedalismo detalha ações que serão tomadas neste sentido até 2014. Inclui aumentar os caminhos cicláveis em 30%, criar 1.000 vagas de estacionamento para bicicletas por ano e generalização da vias de duplo sentido dentro de todas as Zonas 30 (áreas da cidade em que os veículos só podem se movimentar a até 30km/h).

Ele será apresentado ao Conselho de Paris 7 e 8 de Junho.
Em posts futuros detalharei o que conseguir traduzir do plano, mostrando as ações que podem vir a ser implementadas e generalizadas!

COMENTEM!!!

Fonte: Prefeitura de Paris, via EcoVelo.

REAÇÕES CICLÍSTICAS

Amigos...
Costumo pensar que nós, ciclistas e pedalistas, somos "imunes" ao estresse que coabita o tráfego. O mais que pode acontecer é um susto, uma queda, alguns ferimentos, quem sabe a morte, mas isto pode acontecer até dormindo! Mais importante, todos sabemos, é manter a calma, em qualquer situação. Claro que fica difícil ficar calmo quando um idiota joga um carro de 2 toneladas em cima de você, se achando o próprio super-macho-motorista-ignóbil! Mesmo assim é o que recomendo, parar e respirar fundo. Nem todos no entanto conseguem! Este aqui, cansou (tem uma tradução da notícia depois dos meus comentários)!

Eu costumo imaginar que ninguém nasce radical. A gente vai acumulando indignações, raivas, tensões modernas. Um dia, ou explode para fora (mata), ou explode para dentro (morre!). E, dependendo da natureza do vivente, se explode para fora de várias maneiras:
  • silenciosamente, colando adesivos xingando carros parados em calçadas, ou riscando silenciosamente a sua "delicada" pintura com frases do tipo "ASSASSINO DE CICLISTAS"!
  • legalmente, denunciando "tentativas de assassinato" de motoristas de carros e ônibus a polícia!
  • esbravejando, gritando em alto e bom som, com um xingamento amplo, geral e irrestrito, os fdps quando fazem algo assim!
  • coletivamente, faz passeata, escreve em blogs, vai a comissões e grupos ativistas, sai na bicicletada distribuindo panfletos, denuncia a jornais, abre o verbo na TV, cobra vereadores, deputados, até o Presidente!
  • agressivamente, faz feito o PERZEUS FORTE*, descarregando toda a raiva acumulada no motorista da vez!
  • tranquilamente, saca o 38 e mete uma "azeitona" no motorista que acabou de fazer a m... com ele, para e resolve esperar a polícia tomando uma água, calmamente, sentado no chão!
Mas reage. Não acredite que sendo ZEN ou não, a gente vai ficar aguentando calado. Não somos uma nação coletiva, não estamos acostumados a reagir como os canadenses, protesto silencioso de 10.000 ciclistas parados no centro de Toronto contra a falta de respeito dos motoristas! E sendo assim, mais e mais pessoas vão começar a reagir. Mais e mais pessoas irão se envolver em movimentos pro-bike. Mais e mais ocorrências violentas ou "tranquilas" passarão a acontecer... e quem continuar PEDALANDO & OLHANDO, ainda vai ver muita coisa "cabeluda"!

COMENTEM!!!

_____________________

Abaixo a tradução do CASO PERZEUS!


Perzeus Forte, o Justiceiro.
Tradução: http://pscycle.wordpress.com/2010/05/27/perzeus-forte-o-justiceiro/

Um ciclista, cansado da agressividade dos motoristas de Manhattan, decidiu fazer justiça com as próprias mãos, pulando no capô de uma limusine e quebrando seu pára-brisa.
O bike messenger enlouquecido, Perzeus Forte, 20 anos, ainda quebrou a janela do carro, rasgou a camiseta do motorista Darr Mohammed, 49 anos, e o acertou no rosto durante o ataque, que aconteceu por volta da 1 da tarde.
"Ele me acertou e simplesmente seguiu em frente” Perzeus Forte disse “Estou cansado disso”.
O ataque de Forte começou quando a limusine de Mohammed o fechou, acertou sua bicicleta e seguiu em frente. A limusine seguiu um trecho, mas parou num farol vermelho algumas ruas à frente.
Foi aí que Forte enlouqueceu. Levantou sua bicicleta e pedalou 100 metros feito louco até alcançar o carro. Ele pulou no capô enquanto gritava “Eu vou te matar! Eu vou te matar, seu filho da puta!”, de acordo com testemunhas.
Ele pedalava como se estivesse possuído. Eu não conseguia acreditar no ódio que ele estava sentindo” disse Mohammed, que estava à caminho de um trabalho. “Juro por Deus que eu achava que ia morrer. Ele ia me matar!”.
Forte quebrou o pára-brisas com as mãos enquanto repetia “Vou te matar! Sai do carro!” – testemunhas disseram.
Então o ciclista desceu do capô, agarrou a janela aberta semi-aberta do lado do motorista e começou a chacoalhá-la até que quebrasse. Testemunhas disseram que Forte socou Mohammed no olho esquerdo e rasgou sua camiseta.
"Eu nunca ia sair do meu carro. Ele teria arrancado minha cabeça. Isso nunca havia acontecido comigo, tenho uma família em casa!”.
Amigos do ciclista se juntaram e o acalmaram antes que causasse mais danos. Ele voltou suas atenções para suas mãos ensangüentadas, começou a tirar os pedaços de vidro que haviam ficado presos nelas e aguardou a polícia chegar.
Mohammed não quis prestar queixas, mas Forte foi preso sob acusação de agressão e assédio e deve se apresentar ao tribunal em uma data posterior.
"Isso vai me custar cerca de mil dólares", disse Mohammed. "Mas estou feliz por estar vivo."

27 de maio de 2010

NOVAS COMUTAÇÕES...CRIE A SUA!

Amigos...

Acredito que nossa sociedade irá perceber um dia, espero que logo, que usar a bicicleta no dia a dia não é uma coisa ruim, uma solução de pobre para um país que vendeu carro demais para ruas de menos. Afora todos os benefícios que traz para a saúde e para o tráfego em si, a bicicleta é um veículo muito flexível, muito prático e cheio de possibilidades.

Comercialmente, as possibilidades vão desde o uso de cargueiras para entregas como já é feito hoje, com água e gás, até a transformação delas em pequenos negócios como vendedores de sorvete ou guloseimas, até pequenas lanchonetes móveis. Mas é no dia a dia que as possibilidades se mostram mais criativas e para qualquer um.

Abaixo um pequeno vídeo, via EcoVelo, com uma forma inusitada de fazer suas compras no mercado, usando a bike! É claro que não são as compras de mês em que você arrasta dois carrinhos grandes e cheios pela boca, mas afinal nem todas as culturas acham que comprar toneladas de comida e bens apenas uma vez por mês seja um grande negócio!



Você já descobriu uma nova forma de usar a sua bike? Fotografe a sua idéia ou apenas a descreva, e mande para o Pedalando & Olhando que eu publico! Vamos mostrar para o mundo que o brasileiro não só é criativo jogando futebol!

COMENTEM!!!

COMENTEM!!!

26 de maio de 2010

O CAOS PODE TER SOLUÇÃO

Amigos...

O vídeo a seguir foi apresentado pela DISCOVERY mostrando os problemas do tráfego em algumas grandes cidades, São Paulo para começar! E mostra algumas soluções adotadas e que estão fazendo a diferença. O vídeo é longo, mas completo! E tem mais, se vc trocar São Paulo por Recife, só precisa reduzir a escala, porque estamos iguaizinhos!



Assistam, fiquem cientes e COMENTEM!!!

ALIVIANTES

Amigos...

Segurança exige que a gente pense... se não dá nisto!

Daqui!


Estaria mais segura pregada com "cuspe"!!

COMENTEM!!!

25 de maio de 2010

COMUTAR COM TUDO!

Amigos...

Um dos problemas que quem troca o carro pela bike, comuta no jargão Biker, é que precisa ter uma pequena infraestrutura que com o carro não é necessário. Coisas para um banho ao chegar ao trabalho, uma muda de roupa e outros acessórios profissionais, são muito necessários. Isto claro, pensando em empresas sérias e que respeitam as opções de mobilidade de seus funcionários, oferecendo banho e armários para guarda de itens assim.

Bem, mas voltemos ao problema de transportar estes ítens. Muitos põem tudo dentro de uma mochila nas costas, peso e calor desagradáveis como companhia de pedal. Outros assumem o lado cicloturista e arranjam alforges. Mas tem quem pense em coisa melhor, inclusive em uma bolsa que cabe tudo, roupa, laptop, água, itens de higiene. Tudo que a bolsa PCYCH abaixo tem! Clique nas imagens para vê-las maiores!




A PCYCH é uma bolsa expansível, construída de forma a ser a prova d'água, cheio de bolsos e de possibilidades. É uma boa solução para quem quiser trabalhar usando a bike!

COMENTEM!!!
Fotos e análise a partir daqui BIKE COMMUTERS!

24 de maio de 2010

MOVIMENTO MUNDIAL... PEDAL CHIQUE!

Amigos...

Com tantos problemas de infraestrutura e com uma visão tão curta do universo BIKER como temos aqui em Recife, sempre associado com transporte de pessoas de baixa renda, muitas vezes deixamos de ver o que o mundo está fazendo nesta área. Em paralelo ao que grandes cidades americanas, européias e asiáticas estão mudando em prol da mobilidade, tem crescido enormemente o número de pessoas elegantes, sofisticadas e de alto poder aquisitivo, que pedalam, incluindo ai, muitas celebridades do cinema e da política mundial, gente que costuma fazer a diferença. E com eles, "pululam" blogs e sites sobre o ato CHIQUE de pedalar, o mais famoso sendo o COPENHAGEN CYCLE CHIC. Vejam o filme abaixo, mais um da produtora StreetFilms, dedicada a vida nas grandes cidades, sobre o MOVIMENTO PEDAL CHIQUE, ou CYCLE CHIC em inglês. O vídeo está em inglês, mas não precisa falar, basta olhar as imagens que já dá para entender tudo!


Um novo filme do movimento CICLO CHIC pela Streetfilms

É interessante como tem gente que ainda acha que pedalar é coisa de porteiro, garçom e pedreiro! Vamos dar um upgrade nas idéias, moçada! Pedalar é chique, sim senhor!
Em tempo, vou caçar gente chique pedalando em Recife para por no blog! Quem sabe já tem alguém antenado pedalando de salto alto por ai?! :))

COMENTEM!

LÁ FUNCIONA, PORQUE AQUI NÃO?

Estátua de um ciclista dourado em Copenhagen.
Observem que lá embaixo tem uma grande avenida
para carros e outra para BIKES ao lado! É pouco?


Amigos...

Estava vendo um vídeo aqui, e fiquei pensando sobre o porque de algumas sociedades aceitarem, mais ou menos, a bicicleta como veículo. Afora os modelos econômicos a influenciar as decisões pessoais sobre investimentos (quando se considerava carro um investimento, no passado pré-Real), é a cultura prevalente na sociedade que faz a diferença.

O ponto focal é que a cultura do Dinamarquês não entende possuir um carro como meio de afirmação social. Dirigir é apenas usar um veículo para ir de A para B, e não para afirmar sua condição de macho, ou de pessoa de "sucesso". Dirigir é apenas o que é dirigir, sem significados sociais subliminares. E o pedalar é aceito como normal, como outra forma qualquer de se deslocar, sem gastos para o próprio bolso (primeiro plano!), nem para a sociedade (segundo plano, mesmo lá!). Com muito tempo, a sociedade brasileira poderá vir a desenvolver esta forma de pensar. E também com muito trabalho nosso e de todos os que desejam a bicicleta ocupando o seu lugar na mobilidade brasileira.

Um aspecto dos mais interessantes é que a famosa e degradante Lei de Gérson, tão amplamente perseguida por aqui, nem é considerada quanto ao uso da bicicleta, que traz muito mais vantagens ao usuário que o carro! Afinal, se é para levar vantagem em tudo, a bicicleta, limpa, saudável, suave, com custos zerados de combustível, impostos, estacionamentos, deveria ser aceita com muito mais facilidade!

Afinal, o que importa é que a cultura da Dinamarca valoriza aquilo que a sociedade brasileira, copiando o modelo americano, deixou de valorizar: O SER. Enquanto valorizarmos o TER como definição do indivíduo e da sociedade, deixando de lado a essência de cada pessoa, aquilo que ela faz de bom para si e para os outros, vamos estar longe de adotar a bicicleta como veículo. Só pensando em crescimento da cultura de cada indivíduo, e valorizando aquilo que ele é e suas contribuições, é que teremos um país melhor, uma sociedade mais humana, limpa, moderna e ciclável!

Vamos pensar em SER ao invés de TER, hoje?

COMENTEM!!!

TEMPORADA DE REVISÃO....

Amigos...

Estou abrindo a temporada de revisão da situação da cicloinfraestrutura de Recife. Vou repassar as ciclovias e ciclofaixas da cidade, máquina em punho, registrando o que não foi feito e o estado em que continuam estes equipamentos urbanos. De antemão aviso que a CICLOVIA DA AV.DO FORTE, alvo de checagem no final de 2009, continua do mesmo jeito: ABANDONADA a própria sorte! Passei rapidamente por ela ontem, de carro, e vi que nem ao menos varreram a mesma?! Portanto, vai ser apenas a repetição das fotos anteriores. Parece que a Câmara Municipal do Recife tem o poder de NÃO SER OBEDECIDA pela EMLURB! Segundo o Requerimento da CMR nº 804/2010 aprovado em 19 de abril de 2010, a CMR pede que a EMLURB faça uma vistoria técnica desta Ciclovia e da Ciclofaixa da Caxangá, a FIM DE RECUPERA-LAS. Passados mais de um mês, não se viu resultado. Meus "vigias" me informaram que nada está sendo feito por lá! Afinal, "manda quem pode, obedece quem tem juízo", ainda deviam valer alguma coisa... Ou a CMR não pode mandar, ou a EMLURB não tem juízo. Em ambos os casos, estamos ferrados!

Vou verificar ambas e REGISTRAR fotograficamente o DESCASO. E vamos nos preparando para ver os argumentos de sempre: "choveu demais", "estamos avaliando", "estamos pensando na 'morte da bezerra'"... Quem sabe, um dia sai!

COMENTEM!!!

23 de maio de 2010

RODANDO PELA CIDADE

Amigos...

Tenho saído em grupos pequenos em Recife e vizinhanças. Sempre existe falta de pessoas que estejam dispostas a acordar cedo, quando pedalar é um prazer. Realmente existe grande diferença entre pedalar às 5 ou às 7h da manhã. Bem cedo, as ruas estão vazias, a velocidade média sobe, existe o mínimo de interferência com carros, ônibus e pedestres. É o horário do condicionamento. Quem quer se condicionar usando a bicicleta tem de acordar cedo, e aproveitar quando a cidade dorme ainda, para puxar mais! Por outro lado, pedalar depois de 7h é um horário que é mais voltado ao uso da bicicleta como veículo. Neste horário a média de velocidade cai, porque as ruas são tomadas de outros veículos e de pessoas indo cuidar dos seus afazeres diários. E nós, temos de escolher roteiros mais interessantes para não passar todo o tempo nos defendendo do tráfego, sem diversão alguma!

Assim, quando o GALLUS BIKERS resolve sair cedo, quer aproveitar a madrugada não em passeios pela cidade, mas procurando grandes rotas contínuas, sem muitos cruzamentos para tentar rodar em velocidades mais altas. Por isto escolhemos estes horários, por isto temos este nome: acordamos a cidade, pedalando!

Isto nos leva aos passeios que tenho feito e a dificuldade de encontrar participantes para o GALLUS. Temos de aceitar que acordar 4:30 é duro, nem todo mundo topa. Depois existe uma impressão generalizada de falta de segurança. Nas mais de 30 saídas do GALLUS pela cidade, desde janeiro de 2009, rodando pelo Centro, por Olinda, por Boa Viagem, mesmo com rotas de alto IAM (ÍNDICE DE ASSUSTAR MEDROSO - evolução do índice de assustar Marcílio, um dos fundadores do Gallus!), nós nunca fomos ameaçados, nem tomamos nenhum susto. E olha que já peguei várias rotas de IAM altíssimo para um ciclista rodando sem grupo, sozinho! E quando vale a pena arriscar, as imagens e o relato do trajeto termina aqui! Acredite que é possível. Não tomamos decisões ou escolhemos rotas para corrermos riscos não calculados, mas também não vivemos na cultura do risco permanente. Peitar estas situações é o que nos prepara tanto para pedaladas maiores como para novas aventuras.

Assim, seguimos acordando a cidade, pedalando! Venha você também descobrir o prazer de pedalar logo cedo, de sair ver sua cidade vazia, sem carros, sem trânsito, com o ar fresco da manhã! Venha e descubra que Recife está além destas dificuldades. Venha sair no GALLUS!

COMENTEM!!!

ALIVIANTES

Bike porreta! Queria saber a marca, modelo, etc!


via TWITTER @enioPAiPA

COMENTEM!!!

21 de maio de 2010

BENEFÍCIOS DA BICICLETA


Original daqui / Via Cotidianices
Traduzido e adaptado por mim mesmo,
sem permissão de ninguém, mas na melhor das intenções!


Amigos...

Vocês enxergam mais algum benefício para o uso da bicicleta? Se sua resposta for positiva, coloque um comentário dizendo qual e porque!

COMENTEM!!!

20 de maio de 2010

PARECE RECIFE... SIDNEY, AUSTRÁLIA

Amigos...

E eu que pensei que a Austrália era em todos os lugares, uma boa opção ciclistica. Este vídeo mostra a principal ciclovia da cidade, em um grande cruzamento, perto da prefeitura da cidade. Cerca de 1% das viagens realizadas em Sidney são feitas de bike.


Para se ver que apesar do crescente movimento mundial pela adoção dos transportes limpos, das bicicletas como a melhor das opções para o transporte individual, ainda existem muitas culturas que não fizeram a transição e continuam poluindo, correndo, acelerando. Muito ainda terá de ser feito em todo o planeta para a conscientização de toda a humanidade quanto a escassez dos recursos da Terra!

COMENTEM!!!

ALIVIANTES

Amigos...

Na década de 80... e a gente já sonhava com garotas lindas pedalando nuas... na capa do LP (sim, esta é bem velhinha!), tinha uma foto de várias garotas lindas, deliciosas e nuas! E deliciosas versão anos 80, ainda cheias de curvas sonhadoras!



...
Bicycle races are coming your way
So forget all your duties oh yeah
Fat bottomed girls they'll be riding today
So look out for those beauties oh yeah
On your marks get set go
Bicycle race bicycle race bicycle race

Bicycle bicycle bicycle
I want to ride my bicycle bicycle
Bicycle bicycle bicycle
Bicycle race...

TRADUZINDO...
...
Corridas de bicicleta estão chegando à sua maneira
Então esqueça todas as suas funções oh yeah
Garotas gostosas vão estar andando hoje
Portanto, olhe para essas belezas oh yeah
Em suas marcas, pronto, vão!
Corrida de bicicleta bicicleta de corrida de bicicleta de corrida

Bicicleta bicicleta bicicleta
Eu quero montar minha bicicleta bicicleta
Bicicleta bicicleta bicicleta
Corrida de bicicleta...
Música do QUEEN. Letra daqui!

COMENTEM!!! Ou apenas curtam!

19 de maio de 2010

RECICLAR, PEDALAR E PRESERVAR


Amigos...

Temos pouco tempo para lidar com as questões globais. Dedicamos quase nada a pensar de onde vem a água que bebemos, para onde vai o lixo que geramos, ou sobre o que sai do nosso carro quando aceleramos. São questões difusas, direitos e deveres que todos temos, mas que a grande, enorme maioria, nem lembra que existe no seu dia a dia cada vez mais corrido, cada vez mais curto.

Infelizmente, foi-se o tempo em podíamos nos dar ao luxo de não pensar nisto.

Não vivemos mais nos anos do pós-guerra (da segunda GRANDE guerra!), ou nos anos 50, onde todo um mundo de conquistas se abria para toda a humanidade. Era um tempo de desperdício de recursos, de carros gigantescos, sofás sobre rodas. Quanto maiores e mais luxuosos melhor. Lixo? Quem se importava! Água, tinhamos sobrando! Poluição? O que é isto?

Hoje vivemos cada vez trabalhando mais para podermos ter cada vez menos. E muitos continuam desperdiçando. Muitos já acordaram e aprenderam a RECICLAR tudo que for possível evitando o desperdício, consumindo com responsabilidade; aprenderam a PEDALAR sempre e o mais que for possível evitar o uso do carro; e também aprenderam a PRESERVAR aquilo que ainda resta de nossas matas, nossas águas, nossa biodiversidade, única maneira de deixar o planeta pelo menos da mesma forma que foi recebido.

Seja mais um. Se informe, se ligue!

COMENTEM!!!

PARECE RECIFE...CIDADE DO MÉXICO

Amigos...

Uma nova série de vídeos mostra que os erros que vemos em Recife são apenas a nossa versão do problema. Por ai afora, tem muita gente fazendo besteira no que tange a infraestrutura cicloviária. Assistam ao vídeo e conheçam a CICLOVIA DO BICENTENÁRIO, na Cidade do México. Outra obra política para a qual nem se dignaram a colocar sinalização decente. Qualquer semelhança com a ciclofaixa da Caxangá não é mera coincidência: é burrice mesmo! O vídeo está narrado em Espanhol, mas dá para entender.



Interessante o que se pode fazer quando se pesquisa no YouTube hoje em dia.

COMENTEM!!!

18 de maio de 2010

ALIVIANTES

BIKE PORNÔ...



:))

COMENTEM!!!

CIDADES CICLÁVEIS... PORTLAND, EUA

Amigos...

Portland detém o primeiro lugar em cidades com melhor infraestrutura ciclável dos Estados Unidos. É uma cidade que tem muitas pontes também, e apesar de não ser tão plana quanto Recife, conta um grande número de pedalistas todos os dias. Os vídeos abaixo são emblemáticos. O primeiro é mais curto e mostra o fluxo de pedalistas em uma das grandes pontes da cidade. Eles chegam a 7.000/dia, cerca de 20% dos veículos que atravessam a ponte.



No segundo, o assunto cicloinfraestrutura é intensamente abordado, em um vídeo bem longo, que mostra e discute as diversas formas de mobilidade e sua integração a bicicleta na cidade.


Reparem que as ciclovias não são fisicamente separadas dos demais veículos. Apenas pintadas na pista. E todo mundo respeita. Isto não afasta ou evita 100% dos acidentes, mas com certeza orienta os motoristas a respeitarem o espaço dos ciclistas e investe na formação de uma cultura urbana voltada para o uso da bicicleta como forma de mobilidade. A série CIDADES CICLÁVEIS serve para mostrar que a bicicleta pode conviver com as demais formas de deslocamento nas cidades, em paz e sem que haja interferências negativas. O resultado do uso das bicicletas é uma cidade mais humana, com o transporte mais equilibrado e de qualidade. Pensemos nisto quando formos tirar o carro da garagem hoje!

COMENTEM!!!

17 de maio de 2010

CIDADES CICLÁVEIS... COPENHAGEN, DINAMARCA

Amigos...

Copenhagen é uma figurinha carimbada aqui no Pedalando & Olhando. Por isto mesmo, não poderia deixar de figurar na série Cidades Cicláveis.

HORA DO RUSH em Copenhagen!


COMENTEM!!!

16 de maio de 2010

DIÁLOGOS IMAGINÁRIOS...

Na saída de empresa...
- Tá, boa noite para vcs!
- Ei, vai de bike de novo? perguntou Paulo.
- Claro. E tu, de carro novamente?
- Lógico, só sendo doido para pedalar nesta cidade!
- É mesmo? Tu ainda pensa assim?
- Claro, pior ainda tu, que tem carro e insiste nesta loucura!
- Tenho mais carro não! Vendi dois meses atrás!
- Vai comprar outro?
- Para que? O outro estava criando ferrugem na garagem!
- Viu, tu e esta sua mania de pedalar. Coisa de doido!
Como ninguém é de ferro, o saco encheu, respondi:
- Louco, eu? Louco é você de insistir em gastar um carro sem necessidade!
- Claro que tenho necessidade! Minha casa é longe para vir de bike!
- É mesmo? Tu mora em uma região bem servida de ônibus! Leva menos de 10 minutos para chegar ao trabalho neles, mas prefere ficar enlatado dentro de um carro, gastando gasolina, preso em engarrafamentos, lutando para conseguir um lugar para deixar o carro, e vive estressado, só para ter um ar condicionado e uma ilusão de comodidade!? Eu moro a 30 minutos de carro do trabalho, e gasto 15 vindo de bike, sem correr. Quem é louco?
================
No dia seguinte...
- E ai, já viu meu carro novo? Porretão! Motor 2.0, 16 válvulas, cheio de conforto, porretasso!
- Vi você entrando na garagem do prédio com aquela 'lancha' preta. Deve ter custado uma baba!
- E num foi! Mas aproveitei uma oportunidade, fim de estoque. Um mano me deu a dica, e só tinha este. Belezura!
- É, mesmo. Tu vai usar para viajar com ele ou só para decorar o jardim?
- Viajar? Decorar o Jardim? Quequeisso!? Vou usar para vir trabalhar!
- Esqueceu que a prefeitura cortou as vagas aqui no Marco Zero, Centro e Santa Rita. Você vai penar para arranjar uma vaga para estacionar em qualquer lugar mais perto que o Derby ou no Complexo Salgadinho! Vai deixar ele onde?
- Em casa, humpff!
================
No Fim de Semana...
- Atrasado cara! Estavamos desistindo e indo embora!
- Estacionar cara! Tá cada vez mais difícil achar uma vaga por aqui perto. Tá tudo lotado.
- É mesmo? Tá bom!
- Oxe, e vc não penou também?
- Que nada, cara, tem tempo que não tenho este problema! Vim de ônibus!
- Ônibus, cara! È ruim demais. Tá sempre cheio, tá sempre sujo, fedorento, quente.
- Depende! Tem hora que é ruim mesmo. Mas na maior parte do tempo, não tá assim não. Primeiro tem muita linha nas canaletas integradas nos corredores norte-sul e leste-oeste, e elas são mais rápidas que os carros no trânsito. Depois tem corredores com tantos ônibus que o tempo de espera é minimo e os ônibus passam uma atrás do outro. Eu moro perto de um corredor destes. Depois, nunca andei em ônibus fedorento. Sujo, já, afinal todo mundo pisa, mas eu não vou deitar nele mesmo!
- Sei não cara!
- Pois só sei que cheguei foi muito mais cedo que você mesmo morando mais longe, não estou suado, não estou cansado, nem estressado. Não pago IPVA, Seguro, Gasolina, Manutenção, Estacionamento, Lavagem. Não me estresso procurando vagas, nem com o trafego. Para que ter carro?
- Tá. Deixa estar. Vamos ao chopp então!
============

É imaginação até hoje, parece fantasia mesmo... mas alguém tem dúvidas de que em 10 anos, estes diálogos continuarão tão imaginários assim???

COMENTEM!!!

15 de maio de 2010

CIDADES CICLÁVEIS... UTRECHT, HOLANDA

Amigos...

Continuando a série de vídeos sobre CIDADES CICLÁVEIS, temos UTRECHT, quarta maior cidade da Holanda. Sempre que sugiro o uso da bicicleta como meio de transporte, me deparo com a observação de que Recife é quente demais. Bem... concordo. Mas isto não é um problema real. É uma barreira que pede soluções próprias. Vamos vendo agora o que rola numa cidade em que NEVA para valer. Senti frio só de ver, se morasse lá, eu que não pedalava naquela geladeira!

Os vídeos abaixo vieram a partir do site TRANSPORTE URBANO, via Pedaleiro.

UTRECHT NO VERÃO




UTRECHT NO INVERNO


Para um interessantissimo texto sobre clima, vestuário e mobilidade, recomendo também uma lida neste post do Gledson do Ciclovenção Urbana, brilhante na discussão das relações humanas, seus vestuários e formas de mobilidade. Vale ler mesmo!

COMETEM!!!

14 de maio de 2010

CIDADES CICLÁVEIS... BOGOTÁ, COLÔMBIA!

Amigos...

Uma série de vídeos de várias cidades em várias situações de clima e que têm a bicicleta como solução de mobilidade. Para começar, BOGOTÁ!

Fiz um apanhado de videos no YouTube sobre a cidade. Tem muita coisa. Separei 3 para vcs darem uma olhada. Sou fã declarado do que foi feito lá, como visto no vídeo sobre a visita do Prefeito de Bogotá, Enrique Penãlosa, à São Paulo, em post anterior. Mas o que foi feito lá realmente, e qual o impacto que traz sobre a população? E se a maioria da população é de baixa renda e precisa do transporte público e da bicicleta, são eles que devem ser priorizados. Assim pensam lá, que é muito parecido com a nossa situação. Então para mostrar que é possível, que é até mesmo desejável para todos um bom sistema destes em Recife, fui a caça de alguns vídeos. Estou colocando-os pequenos, para poupar espaço. Quem tiver interesse em ve-los maior, pode clicar no vídeo e ir no YouTube.


13 de maio de 2010

CICLOVIAS COMO POLÍTICA PÚBLICA

Amigos...

Quem acompanha a cena ciclística de Recife já deve saber da reunião que aconteceu ontem com o Grupo de Trabalho responsável por elaborar o Plano de Ações Estratégicas para Ciclovias nas Cidades Metropolitanas do Estado. O grupo é coordenado pelo sr.Marcelo Bione que convidou participantes dos diversos grupos ciclísticos e interessados para apresentar um esqueleto do plano e colher informações, opiniões e subsídios sobre o assunto com quem está nas ruas.

Posteriormente, irei fazer uma análise mais detalhada da proposta enquanto acompanhamos os trabalhos, mas de forma geral o plano se propõe a literalmente inserir-se em diversos planos e projetos que já estão sendo realizados em Recife e municípios vizinhos, com ações que incluam a bicicleta como meio de transporte.
Entre as que foram citadas, destaco algumas ações como:
  • instalar paraciclos e bicicletários em ACADEMIAS DA CIDADE e nos terminais de INTEGRAÇÃO da Grande Recife;
  • desenvolver ciclovias nas margens de canais do Beberibe dentro do projeto PROMETRÓPOLE, e também no futuro COMPLEXO TURÍSTICO RECIFE-OLINDA e na CIDADE DA COPA, etc;
  • desenvolver as ciclovias na VIA MANGUE e noCORREDOR NORTE-SUL;
  • estímulo a construção de CICLOVIAS ALIMENTADORAS nos municípios vizinhos voltadas para integrar os diversos modais de transporte;
  • criação de um CENTRO DE EDUCAÇÃO DO CICLISTA voltado para estimular a cultura do ciclismo na cidade;
O objetivo central de todas estas ações é a promoção de ações prioritárias que atendam a quem hoje usa a bicicleta como meio de transporte. Segundo seu coordenador, "o Estado assume agora uma agora uma política para incorporar a bicicleta na integração modal".

No final da reunião, no último filme apresentado sobre a cidade de BOGOTÁ na Colômbia, temos o que deve resumir o espírito que esperamos guiar as ações do grupo. Vejam TODO o vídeo abaixo e entendam o que eu penso que é preciso fazer. Que bom seria se todos os nossos deputados estaduais e vereadores, de todas as cidades do Estado e quem dera, do País, pudessem assistir este vídeo.


Estou digerindo a reunião, elaborando o que foi discutido, e se e como podemos ajudar conseguindo informações. A princípio, estou tentando conectar conhecidos de cidades vizinhas que pedalem em grupos nestas cidades para que eles ofereçam sua contribuições sobre a região onde moram. Quem estiver interessado, emailme!

COMENTEM!!!

12 de maio de 2010

TEMOS DE FICAR DE OLHO NAS NOSSAS...



Vindo de COPENHANGENIZE.COM

NOVO PRIMEIRO-CICLISTA...

Amigos...

Notícia de hoje no BIKE HUGGER dá conta de que o novo primeiro-ministro inglês é da nossa "curriola", ciclista. Seria o novo PRIMEIRO-CICLISTA! Olha a foto do Sr. David Cameron, escolhido ontem para o posto!

Fonte: DAYLIFE

Este é mais um exemplo de que mudar hábitos culturais começa com o exemplo sendo dado por quem deve dar exemplos. Nossos políticos não são lá muito "exemplares", dirão alguns. E é verdade, ou não precisaríamos estar lutando por um projeto como o FICHA LIMPA. Vocês podem imaginar Lula, Dilma, Serra ou Marina pedalando? Jarbas ou Eduardo? Não. Não consigo. E olha que tenho uma imaginação bem fértil!

E é este um ponto importante para nós que estamos nos alinhando para escolher nosso presidente e nosso governador este ano. Quais as metas sobre mobilidade que estes candidatos trazem? Quais os programas que pretendem seguir para melhorar o trânsito nas nossas cidades? E para os ciclistas?

O foco no emprego e na melhoria das condições da população que o atual governo se empenhou, trouxe problemas na infraestrutura de quase todas as grandes cidades. Problemas causados pela riqueza, coisa ruim né?! IPI Zero garante emprego, mas aumenta carros nas ruas, aumenta consumo de combustíveis, etc. São problemas com que toda a população hoje se depara, ricos e pobres. Lixo em excesso, barulho, poluição, tráfego caótico, acidentes, etc. Crescer muito rápido cria problemas novos e exige gente com novas idéias, novas formas de agir, novas formas de viver! Como vocês veem isto? Quais preocupações vocês NÃO veem nos nossos candidatos?



COMENTEM!!!

IMAGINAÇÃO CRIATIVA

Amigos...

Esta nova série de posts serve para mostrar idéias interessantes que o povo daqui tem ou copia, e que claro, têm a ver com bicicleta! Para a estréia do dia, uma bicicleta dupla que vi ontem participando de um passeio noturno aqui em Recife. Já tinha visto várias bicicletas em tandem, inclusive reclinadas em que uma da pessoas parece estar sendo carregada pela outra em uma cesta a frente do guidon! Mas este modelo é bem diferente. É uma dupla lado a lado. A bike tem dois selins dispostos ao lado, como em um pedalinho daqueles que pululam em tudo quanto é lagoa e represa do Brasil desde priscas eras. Aliás, deles também herdou o sistema de propulsão com cada pedal sendo desdobrado em dois. O guidon é duplo também, mas apenas um deles guia, o outro sendo apenas apoio ao ciclista. Vejam as fotos e me digam aí se não foi uma "viagem" que criou isto!



COMENTEM!!!

11 de maio de 2010

MAIS UM BLOG...FELIZ!

Amigos...

Escrever em um blog quase todos os dias é uma tarefa por vezes desgastante. Alguns me perguntam porque faço isto: fácil, preciso praticar o português para concursos todos os dias. E nos concursos de hoje o que mais tem são questões sobre coesão e coerência textual, coisa que só se aprende fazendo! Não é a toa que no último concurso da Receita Federal matei 85% da prova de português. Pena que não fui tão bem em Comércio Exterior. Mas estou chegando lá!

Escrever exige que eu leia, que eu me mantenha informado sobre o que acontece no mundo, no Brasil e na cidade. Para isto a blogsfera, o universo de blogs existentes na internet, tem se mostrado um valioso instrumento de pesquisa. Cada blogueiro escreve sobre uma parte do seu mundo, sobre aquilo que o interessa e o que interessa aos seus leitores, assim como eu. E muitas vezes, o que interessa a eles nos interessa tb!

Assim, venho aumentando minha lista de blogs e de outros sites que acompanho, como forma de manter a diversificação que é necessária para termos uma visão do mundo sobre ciclocultura, a vida que rola em cima de duas rodas. Agora tenho mais uma nova aquisição: o blog LET´S GO RIDE A BIKE, de duas blogueiras americanas que com muita alegria, estilo e simplicidade, mostram que pedalar para qualquer lugar pode deixar qualquer um feliz! É algo que defendo. Se você quer pedalar, não deve ser preciso uma superprodução esportiva. Basta boa vontade, sua bicicleta e muita alegria. Porque tudo que se faz com alegria e entusiasmo, só pode nos trazer bons momentos!

COMENTEM!

10 de maio de 2010

PARA O TRABALHO...COM NARRAÇÃO!



Para quem usa a bicicleta como transporte, como se estivesse no TOUR DE FRANCE! Aproveitem e vejam que infraestrutura tem PORTLAND, Oregon, EUA, local frio grande parte do ano, e montanhoso. Assistam até o final, que é o que vale a pena!

COMENTEM!!!

A BICICLETA COMO INSTRUMENTO DE MOBILIDADE...

Amigos...

Sempre bato na questão de usar a bicicleta como meio de transporte. Muita gente em Recife usa, basta acordar cedo para vermos a GRANDE CICLOVIA DO RECIFE em ação. Mas é importante que se diga que o Recife não é amiga de quem faz uso deste veículo limpo e que ocupa pouco espaço, tanto para trafegar quanto para estacionar.

Primeiro ponto é a péssima qualidade das ciclovias e ciclofaixas da cidade. São construídas com claros propósitos eleitoreiros, quase sempre sob o rótulo de "área de lazer para a população". E em sua grande maioria não são usadas nem como tal nem como via de deslocamento específico. Até porque são feitas de forma desconectada, sem integração entre elas, e deixando ao ciclista que resolva usa-las o problema de para onde ir de forma segura quando chega ao final das mesmas. E isto para nem falar da falta generalizada de manutenção, pintura, sinalização adequada.

Segundo ponto é que a sociedade associa o uso da bicicleta SÓ como meio de transporte como uma opção das pessoas com menos recursos financeiros e que, para não pagar a passagem do ônibus, pedala. Aqueles que têm condição de usar o ônibus ou carro, não são capazes de entender que a bicicleta é uma opção real de transporte em Recife, e para todos, seja porteiro seja alto executivo. Uma opção desprezada, mas ainda sim, uma opção.

Terceiro ponto é a falta generalizada de senso ou educação para o trânsito de quem usa a bike para se locomover. Como carecemos de cultura social e comunitária de forma generalizada, a grande maioria dos "pedaleiros" age como donos das ruas e calçadas da cidade, cometendo todo tipo de infração como andar na contramão ou cruzar nos sinais vermelhos. Querem ser respeitados, mas ignoram completamente as regras básicas de trânsito, que servem não para limitar seu raio de ação, mas para ordenar e garantir a segurança de todos.

A bicicleta é um excelente instrumento de mobilidade. É rápida no trânsito, simples de usar, ocupa pouco espaço. Mas precisamos que isto seja primeiro reconhecido por todos os que coordenam e usam as vias públicas, pela sociedade, e pelos próprios usuários. E que investimentos específicos sejam realizados em infraestrutura e educação para seu uso.

COMENTEM!!!

7 de maio de 2010

SOROCABA... MERECE!

Amigos...

O artigo do site O ECO dando conta da situação da infraestrutura ciclistica do Brasil e mostrando o ranking das cidades com mais ciclovias despertou meu interesse por SOROCABA. A opinião de Maria Pereira, colocada na lista CICLOTUR-BR sobre a cidade dela, motorista e ciclista, foi importante para mostrar que o obtido lá não é mera obra de fachada, nem uma ciclovia perdida sem pé nem cabeça. Lá, fizeram um trabalho para dotar a cidade de outra forma de mobilidade. Resolvi que seria legal dar um panorama sobre a cidade para termos um comparativo real. Dados foram retirados do site SOROCABA.COM.BR http://www.sorocaba.com.br/sobre-sorocaba.html
Sorocaba, no estado de São Paulo, com área de 449,122 km² e população estimada em 2007 de 610.120 habitantes. É o terceiro município mais populoso do interior paulista, com um potencial de consumo per capita anual estimado em 2,4 mil dólares para a população urbana (602 mil pessoas) e 917 dólares para a rural (7,2 mil pessoas) e a oitava cidade brasileira com maior potencial de consumo.
E do site SOROCABA.SP.GOV.BR uma descrição do Plano Cicloviário, resumida!

Zaqueu Proença / Secom

A Prefeitura de Sorocaba desenvolve um Plano Cicloviário entre suas ações prioritárias, dentro dos ideais de “Cidade Saudável” e “Cidade Educadora”. É um novo conceito de qualidade de vida e mobilidade urbana, pois garante segurança aos ciclistas, estimula o lazer e a prática de atividades físicas, além de oferecer uma opção econômica e não poluente de transporte. O Plano Cicloviário implica na construção de ciclovias em avenidas e interligações de pistas novas com as já existentes, para propiciar aos usuários deslocamentos mais longos. Todas ciclovias possuem padrão com pintura vermelha, sinalização viária com placas e pintura de e, ao longo dos percursos, calçadas para caminhadas, sistema de iluminação e paisagismo, com gramado, arbustos e arborização. A meta do plano é viabilizar 85 quilômetros de ciclovias interligados, o que permitiria a circulação entre todas as regiões da cidade. No momento, estão sendo implantados paraciclos, que são pontos de estacionamentos para bicicletas em locais com grande circulação de pessoas, como o Terminal Santo Antônio, praças, parques e nas unidades da “Casa do Cidadão”. O projeto prevê a criação de bicicletários, pontos estratégicos com serviços de apoio aos usuários, e dispositivos para facilitar a integração do sistema cicloviário com os demais meios de transportes e os parques municipais.
Além das ciclovias, a Prefeitura de Sorocaba colocou em prática na cidade o “Pedala Sorocaba”, que atrai centenas de ciclistas em passeios, sorteios, ações recreativas e culturais, sempre tendo como foco principal a importância do uso da bicicleta. Além dessas atividades, há também o Fórum Pedala. A reunião é quinzenal e é aberta à população interessada em debater os assuntos ligados ao ciclismo em Sorocaba, seja ele voltado ao lazer ou à mobilidade urbana.
Alguém ainda duvida que é necessário ter BOA vontade política para ter uma cidade melhor? Porque não basta fazer ciclovias e ciclofaixas, mas é preciso que elas sejam uma alternativa de mobilidade e uma forma de atender a populção mais carente e usuária natural destes equipamentos. Vamos trabalhar para isto mas não esqueçam:

QUEM QUER FAZ, QUEM NÃO QUER ARRANJA DESCULPA!

COMENTEM!!!

6 de maio de 2010

ESPAÇO... FALTA?

Amigos...

Uma desculpa recorrente que os nossos gestores dão para evitar o assunto ciclovias e ciclofaixas em Recife é a falta de espaço. Segundo eles, as vias são muito apertadas, não tem como "perder" este espaço nas avenidas que hoje atendem os carros.

Discordo e explico:
  • Alguns locais têm gargalos, mas a maioria das vias comportaria uma ciclofaixa que tem o dom de acalmar o tráfego que precisa se concentrar em evitar o ciclista. Isto por si só controla a velocidade do fluxo dos carros, e isto ajuda a manter os carros na velocidade ótima entre 40-50km/h, reduzindo engarrafamentos e melhorando a fluidez, segundo dados americanos mostrando que é assim, e para estatísticas, eles são ótimos!
  • Algumas cidades de mesmo porte ou pouco menor, como SOROCABA em São Paulo estão tendo ótimas experiências em implantar redes de ciclovias.

    A ciclovia de Sorocaba. Dá para andar cidade toda. (foto: divulgação)

    Sorocaba implantou 70km e pretende ter cerca de 100km até 2012, com outras obras interessantes como bicicletários. ARACAJU também tem uma boa rede e está implantando mais ciclovias exclusivas, em um plano integrado que cobre toda a cidade.
  • Integrar as bicicletas ao tráfego, em uma cidade como Recife, plana e cheia de pessoas de baixa renda, irá contribuir para aumentar seus usuários, que hoje deslocam-se saturando os transportes públicos. Isto já acarreta melhoras no dia a dia da tráfego pela otimização do fluxo dos ônibus, e melhora a vida das pessoas.
  • Muitas vias têm espaços perdidos. A Mascarenhas de Morais na Imbiribeira é uma delas. Tem alto fluxo de ciclistas mas não tem ciclovia. Mas a faixa central dela é sub-utilizada, com duas calçadas que têm pouquissimo uso em função do alto fluxo de carros e ônibus. Parte deste canteiro central poderia ser uma ciclovia entre Jaboatão e Afogados. Parte do terreno da estação Largo da Paz poderia acomodar um bicicletário e ser parte da ciclovia, permitindo integra-la ao metrô. E a ciclovia poderia ir até o centro da cidade via Avenida Sul, que tem poucos engarrafamentos e já é muito usada hoje pelos ciclistas.
  • A Avenida Norte terá um novo corredor...e uma ciclovia. Mas a ciclovia está "perdida" em ruas fora da Avenida Norte, uma das vias mais usadas pelos ciclistas em Recife. Nem ao menos quem anunciou o novo corredor sabe bem por onde a ciclovia vai passar. Mas, já que os ônibus irão passar "voando" em cima de um viaduto por cima dela, a ciclovia podia ser feita diretamente embaixo dos pilares centrais do viaduto, ao longo de toda a avenida!
Espaço tem! Alternativas existem! Mas existe boa vontade em implanta-las? Existe coragem para enfrentar a batalha pelo espaço do ciclista nas cidades?

COMENTEM!!!

JÁ COMPROU SEU BOTE?


Amigos...

Acredite! Quando falarem que um dia você será atingido pelo aquecimento global, acredite! Sim, porque você já está sendo atingido todos os dias, dentro do seu carro ou pedalando pelas ruas.

De qualquer maneira, o nível das águas do mar irão subir. Marés mais altas, menos desnível para escoamento das águas de chuva, mais alagamentos. Em algum momento, nossas ruas serão como nestas fotos, tomada ontem, 7:40 da manhã, na Av.Visconde de Albuquerque, Madalena.

Observe que nós ciclistas seremos tão atingidos como qualquer motorista ou motociclista. O problema é de todos. Ruas inundadas são muito mais perigosas para quem pedala porque os buracos ficam ocultos, a água carrea detritos, bactérias, doenças perigosas. Então quem gosta de pedalar tem mais motivos para estar engajados na luta diária contra tudo que favoreça o aquecimento global. Mais um motivo para você pedalar e divulgar a pedalada! Mais um motivo para você reciclar, preservar o verde, os espaços abertos, os gramados, pisos de terra e o que mais puder ser feito para deixar o chão permeável a chuvas. Quanto mais impermeável o solo, mais problemas teremos.

Também o lixo é um grande problema. Entope galerias, fecha o escoamento das águas. E o lixo é problema de todos. Tolerar quando alguém joga lixo no chão é um erro, porque ele traz problemas para quem joga e para quem finge que não vê, e para quem não vê e nada tem com isto, como nossos filhos. Deixar de cobrar dos gestores a coleta seletiva, serviços de reciclagem, tratamentos eficientes dos nossos detritos só agrava o problema. Evitar ao invés de lutar por isto só ajuda aos vendedores de barcos! Já comprou o seu bote?

COMENTEM!!!

5 de maio de 2010

SELO PRÊMIO DARDOS

Amigos...

O Pedalando & Olhando foi agraciado com esta homenagem que divido com vcs e com mais 10 outros blogs que sigo com regularidade. Continuarei!


Recebi este selo hoje do BIKELANDO e aproveito o espaço aqui para agradecer à Michele, administradora do blog.

O Prêmio Dardos é um reconhecimento dos valores que cada blogueiro emprega ao transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais, etc. que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras. Esses selos foram criados com a intenção de promover a confraternização entre os blogueiros, uma forma de demonstrar carinho e reconhecimento por um trabalho que agregue valor à web.

As regras do prêmio são:
  • Exibir a imagem do selo no blog.
  • Exibir o link do blog que você recebeu a indicação.
  • Escolher 10, 15 ou 30 blogs para dar indicação, e avisá-los.
As minhas indicações são:
  1. CICLOVENÇÃO URBANA
  2. COTIDIANICES
  3. PEDALEIRO
  4. CICLISTA URBANO CWT
  5. BIKE SEM LIMITES
  6. MOBILIDADE EM PAUTA
  7. MULHER DE CICLOS
  8. O DOIS
  9. SUSTENTABILIDADE URBANA
  10. BLOG DO FRANZ

São alguns dos blogs que acompanho no Brasil e que me ajudam a manter o PEDALANDO & OLHANDO como o SEU ESPAÇO DE CICLOCULTURA!


COMENTEM!!!

ALIVIANTES

Ele sorri por causa dela ou porque está feliz pedalando?
Foto de: http://www.forgetfoo.com/

4 de maio de 2010

SE NEM LÁ PRESTA, O QUE ESPERAR DAQUI?



Amigos...

Depois que o Uirá Lourenço de Brasília me enviou este vídeo, descobri esta outra pérola no Youtube, sobre os ônibus de Brasília! E a gente ainda tem esperança de que o transporte público em Recife melhore? È ruim viu! Só melhora no dia em que nossa "OTORIDADIS" precisarem dele!

Enquanto isto... Sorocaba(SP) e Santa Cruz do Sul(RS) se esmeram em dar apoio aos ciclistas. Leia mais aqui.

COMENTEM!!!

SUADOS NO CONFORTO OU SECOS NO INCÔMODO?


SUADOS NO CONFORTO OU SECOS NO INCÔMODO? O QUE VOCÊ PREFERE?

Amigos...

Milito em design desde 1994, em projetos gráficos em grande parte, mas também em produtos, particularmente vestuário e embalagens. Design tem um foco em atender ao cliente com o produto mais adequado a ele, sem deixar de considerar variáveis de mercado, de materiais e processos. O cliente muitas vezes compra o produto errado pelo hábito e isto é das coisas mais difíceis de mudar. Claro que produto errado na opinião do designer, que sabe que aquele produto tem apenas algumas das características necessárias ao desempenho de suas funções, mas não as que realmente deveriam ser consideradas para aquele uso.

Assim é com uma discussão que tenho observado desde que comecei a andar de bike: camisetas de poliéster ou algodão. Uma discussão sobre se o vestuário para pedalar deva ser de um ou outro material, suas características, suas peculiaridades. Muita gente defende ardorosamente o poliéster: 'ele respira', 'deixa sair o calor', 'eu fico sequinho' são frases recorrentes a quem usa estas camisas. Em parte, elas vendem também o modelo, as camisas fechadas até o pescoço com o ziper, as mangas compridas para proteção ao sol. Claro que existem verdades em tecidos técnicos de alta performance, com textura de poros especiais que jogam o vapor d'água do suor para fora, sem deixar entrar chuvas por exemplo. Mas a grande maioria das camisetas que as pessoas usam por aqui para pedalar nos grupos é simples jersey de malha de poliéster, comum, barato e rasteiro, e sem esta tecnologia toda.

As camisetas de algodão permitem a pele respirar, absorvendo o suor, sendo o tecido ideal para o clima quente e úmido do Brasil, em especial no Nordeste. Juro que tentei me acostumar ao poliéster comum em camisetas, mas não consigo suportar o efeito de ´plástico´ colado na pele, parecendo aquela idéia maluca de passar filme de PVC em torno da barriga para 'queima-la'! Em todas as ocasiões, sei que estou melhor vestido usando básicas de algodão, decoradas ou não.

A forma mais correta de pensar na hora de comprar uma camiseta é que cada um deva escolher o tecido que mais o agrade, sem se deixar levar pelos sonhos psicodélicos de estar virando um campeão do Tour de France ou do Giro d'Itália só porque está pondo uma malhinha colante, imitação barata de produtos que estes profissionais do pedal usam. A influência fica bem clara quando você observa que a mesma pessoa que pedala usando o poliéster, sai depois para qualquer lugar de malha de algodão? O poliéster só funciona pedalando? Se é assim tão bom, porque a grande maioria tem muito mais malhas de algodão no armário que as de poliéster? Afinal, o que você pensa quando veste uma malha de poliéster para pedalar? Até onde é idéia sua e onde é influência da mídia e da propaganda dos fabricantes, ou simplesmente, falta de opções?

COMENTEM!!!

3 de maio de 2010

E CONTINUAMOS CRESCENDO...

Amigos...

Notícia que acabo de ler dá conta de que, apesar de um cenário de malucos dirigindo perigosamente, o número de pessoas que usam a bicicleta em São Paulo não para de crescer. Em 1997, 54 mil viagens diárias eram feitas de bicicleta, contra 91 mil feitas em taxis. Em 2007, este número saltou para 148 mil viagens de bike contra apenas 79 mil de taxis. A bicicleta foi, em números absolutos, o segundo modo de transporte que mais cresceu na capital paulista, um aumento de 174% em 10 anos. E isto nem conta os deslocamentos para lazer e esporte!

Observe que São Paulo é uma Recife em superlativo. Não só no tamanho, mas nos fajutos argumentos que lastreiam a negativa do poder público de promover o uso da bicicleta: a alegação de falta de espaço. Quem quer faz, quem não quer, inventa!

Aqui na terrinha, cidade plana, sem grandes elevações, E COM ESPAÇO, o calor é a desculpa. Como se algum ar condicionado de carro desse conta do nosso calor?! Só quem pedala sabe como a brisa é suave quase todos dos dias, quase todas as horas, quando você está pedalando. Nunca suo a mais por ir pedalando aonde quero ir. Pedalismo não é ciclismo. Não é preciso bater recordes ao pedalar. É o uso da bicicleta como meio de transporte. É rápido, limpo, tranquilo e deve ser feito com suavidade. A bicicleta é mais rápida que os carros presos no tráfego, então para que pedalar correndo?

Para que o recifense passe a considerar a bicicleta como um veículo, precisamos da implantação de ciclovias e ciclofaixas na cidade. Interligadas, conservadas e bem mantidas. Senão ficamos com um dilema ovo-galinha por muito tempo. Não pedalamos porque não temos infraestrutura, nem temos infraestrutura porque não temos quem pedale. Isto não vai acontecer sem decisão política coerente. Coisa que falta em São Paulo, coisa que falta em Recife.

COMENTEM!!!

SONHOS ENLATADOS...




Amigos...

Refletindo sobre as ações ciclísticas que realizamos semanalmente, me deparo com a interessante situação que temos em Recife. Acompanho blogs e sites de todo o país e observo que Recife tem uma quantidade grande de grupos com muitos participantes em passeios semanais. Nossos grupos têm com alguma frequência mais de 100 ciclistas, mas em algumas noites chegamos até a 300. São pessoas de todas as classes sociais, igualmente interessados em pedalar pela cidade, seja numa cargueira, na barraforte ou naquela com quadro de carbono hi-tech. Os grupos diferem por ter ou não apoio policial, por andarem mais rápido ou mais lentos, por darem total ou nenhum apoio. Mas todos são grupos abertos a quem quiser participar. Sem distinções de cor, credo, vontade, raça ou condição financeira. Se você consegue acompanhar, pode ir! Sei que outras cidades também têm grupos deste tipo, só não sei se são tantos, como a tabela RECIFE PEDALANDO (abaixo), ainda em construção, está me mostrando. Já são tantos que penso em transferir a tabela para uma página separada.

Voltando aos passeios, passou pela minha idéia que nós que pedalamos, a cada dia e hora, aqueles que saem de casa pedalando todos os dias porque precisam ou porque gostam, aqueles que sentem que Recife não aguenta mais a quantidade de carros nas ruas, que gostariam de ver reformas ocorrendo em toda a cidade, com ciclovias e ciclofaixas sendo implantadas, com bicicletários sendo construídos, todos nós, enfim, que lemos blogs como o meu, que participam da grande idéia que é usar a bicicleta, temos um trabalho de formiguinha que pode ser levado a cabo sem muito esforço. Educar o nosso colega de pedal.

É uma idéia simples, conversar sobre o assunto com nosso colega que pedala conosco em cada passeio. Não apenas falar de amenidades, mas questioná-lo sobre como usa a bike, se participa de outros passeios, se usa a bike no dia a dia. Comentar sobre como está difícil dirigir nas ruas, como está complicado e como é estressante enfrentar o tráfego todos os dias, são formas de abordagem que podem ser usadas sem que nós passemos por chatos. Conversando apenas. E lá pelo final, o óbvio comentário de que este stress não nos pertence mais: eu pedalo e não dirijo ou dirijo pouquissimo.

Claro que isto passa por uma convicção interior. Temos de refletir sobre como vemos o mundo, como vemos o ato de pedalar para o trabalho, lazer, para o dia a dia, no Recife. Mas isto, creio eu, fazemos todos os dias, quando "enlatados" no tráfego, vemos um outro colega de pedal passar ao largo, e sonhamos estar nós mesmos passando ao lado e trocando o calor, o barulho e o stress pela alegria de pedalar. Vamos pensar e educar mais, pedalando sempre.

COMENTEM!!!

2 de maio de 2010

NOVOS HORIZONTES...

Amigos...

Como sabem sou um incansável voyeur da cicloatividade virtual. Traduzindo: vivo procurando sites novos e interessantes sobre bicicleta e assuntos relacionados. Abaixo algumas novas aquisições na minha lista de acompanhamentos, todos em inglês. Para os que tiverem dificuldade na leitura, recomendo o GOOGLE TRADUTOR, copiando o link e colando no campo de texto do tradutor. A página é reaberta em português e mesmo não sendo perfeito, já ajuda. Para visitar os sites abaixo, clic nas imagens!

RIDING PRETTY - Byke Chic California

Um blog que existe desde 2007, dedicado ao ato de pedalar elegante, mostrando que a bicicleta não serve só para paraticar esportes ou para ir e vir todo dia do trabalho. Mais que isto, mostra pessoas que pedalam com elegância, bem vestidos, e em grande maioria, linda mulheres. Tem um ar meio vintage, retrô mesmo, com trajes do auge do glamour holywodiano. Enfim, chic!

BICYCLE DESIGN

Voltado para o fértil segmento da criatividade em bicicletas e equipamentos, o BICYCLE DESIGN vem me ajudar a levar a vocês o que o TREEHUGGERS e o TUVIE começaram a fazer, mas de forma mais especializada. O design de bicicletas , e-bikes e equipamentos correlacionados é um campo muito procurado pelos designers de produto na atualidade. Vale dar uma olhada de vez em quando. É um Blog aberto desde 2005.

BIKE COMMUTERS

Este é voltado para o segmento de BIKE COMUTADORES, pessoas que optaram pelo uso das bikes no lugar dos carros e de outras formas de transporte. Inclui novidades em peças para bikes, equipamentos para uso do ciclista, e sobre o mundo virtual. Também foi aberto em 2007.

BIKE HUGGER

É outro blog em inglês escrito com colaboração de várias pessoas em várias cidades dos Estados Unidos. Oferece um panorama bem amplo da situação dos ciclistas e usuários das bicicletas nos EUA. É um blog de 2006. Vale a pesquisa.

Como vocês poderão perceber existe um crescimento do número de sites, blogs e comunidades virtuais ao redor do mundo, em torno da palavra bicicleta. Por que seria? Seria um fenômeno passageiro? Ou a bike está ai com tudo, para deitar e rolar? E vc, já aderiu?

COMENTEM!!!

1 de maio de 2010

DE REPENTE, VIROU FEBRE!

Amigos...

Tem já algum tempo que percebo movimentos obscuros na tradicionalíssima indústria automotiva. De repente, parece que virou uma febre as indústrias de automóveis começarem a fazer bicicletas. Não apenas projetos conceituais para divulgar os designers de carros e suas máquinas, mas para vender mesmo as bicicletas, como negócio. Ou para vender o carro "antenado" com solução de mobilidade por bike "agregada". Será que eles perceberam algo no mercado que nós queremos sonhar que está acontecendo mas ainda não vimos na real?

Assistam este vídeo. A Volkswagen lança uma e-bike dobrável, para ser colocada dentro do porta-malas do carro. Uma solução integrada?


via Ciclelicious


Claro que nem é mesmo uma bicicleta, mas um tipo de veículo elétrico em duas rodas, sem pedais. Recarrega na tomada e tb dentro do carro (consumindo gasolina a mais dele no processo, claro!).

E vcs pensam que foi a única? Observem aqui a solução da LEXUS para uma outra e-bike, mas desta vez, híbrida. Um motor elétrico na roda da frente e um sistema de pedal na roda de trás. O motor de 240W é movido por uma bateria de Lítio-Íon que é carregada enquanto voce pedala.

Modelo da LEXUS
Detalhe do sistema de carregamento da baterial a pedal


Outros fabricantes também já produziram bikes, talvez não tão integradas mas "da marca", como a Ferrari! Que ninguém pense que ela vai ser uma ferrari se o "motor" estiver barrigudo!

É mesmo uma coisa para se pensar quando grandes fabricantes de automóveis enxergam a necessidade de produzir algum tipo de solução usando bicicletas, mesmo e-bikes, para agregar valor aos seus produtos. Quase como se pedissem desculpas ao planeta por serem a maior fonte de poluição existente e o causador dos maiores engarrafamentos, problema de qualquer grande cidade. Não sou irracional de achar que podemos eliminar totalmente os carros do mundo. Mas tenho certeza que podemos eliminar os engarrafamentos do planeta se aprendermos a usar os carros quando eles são realmente indispensáveis. E no resto do tempo? Ônibus, Metrô, bicicletas, caminhadas, ou tudo junto, integrando para ajudar o planeta, sem ceder ao conforto do mais fácil.

COMENTEM!!!

DE OLHO NA BIKE



Click nas imagens e veja as fotos ampliadas no PICASA NA WEB!
Ei, QUER SUA FOTO AQUI TAMBÉM? Se tiver bicicleta nela, vale! Mande com uns 800 pixels de largura maior para CONTATO.RL@GMAIL.COM, com marca d'água, nome, email e/ou telefone. Atualizado todo final de semana.
No aguarde!

Original ROGÉRIO LEITE @ 2010