28 de fevereiro de 2011

CAMPANHA COBRANDO A CORREGEDORIA

Amigos...

O caso do MONSTRORISTA DE PORTO ALEGRE continua a ter repercurssões na mídia. Alexandre Garcia comentou no Bom Dia Brasil de hoje cedo, postei o vídeo em inglês montado pela MASSA CRÍTICA POA no I AM IN LIKE  WITH MY BIKE ontem à noite e hoje cedo o vídeo está correndo o mundo, sendo reblogado muitas e muitas vezes. As cobranças devem continuar. Os hash sobre o assunto no Twitter estão bombando! 

Mas nisto tudo a opinião do delegado que classificou como acidente o atropelamento de 25 ciclistas foi o que mais me chocou. Não é humano uma defesa destas, e como ele representa a lei, existe sempre o risco de passar a mão na cabeça do #monstroristadePoA. Então, como o atropelador vai se entregar ás 15h, vamos começar uma campanha via email para que a CORREGEDORIA DE POLÍCIA DO RIO GRANDE DO SUL seja alertada e fique atenta ao cumprimento da lei. O cara já escapou do flagrante, e não vai ser preso, mas pelo menos temos de garantir que ele responda a processo como tentativa de assassinato doloso! Abaixo o texto do meu email:

NÃO FOI ACIDENTE. PUNIÇÃO CORRETA PARA O ATROPELADOR!
Acidente é o que acontece por falha ou negligência. Quem joga um carro em cima de 100 ciclistas, estando os ciclistas certos ou errados, é TENTATIVA DE ASSASSINATO. O motorista que fez isto na última sexta feira á noite, não participou de um acidente! Tentou deliberadamente atropelar os ciclistas. Multa ou qq outra medida paliativa vai deixar o criminoso solto para tentar de novo, vai dar respaldo a outros que quiserem fazer o mesmo e tornará as ruas ainda mais violentas. O enquadramento deste motorista precisa ser feito com rigor, na forma da lei, e é preciso garantir que a punição seja exemplar mostrando que as ruas são para todos conforme prega o CTB, e não são tolerados abusos punidos. Também é preciso que as autoridades envolvidas estejam cientes de que a conivência, a tolerância neste caso, NÃO É UMA OPÇÃO VIÁVEL, sob pena de perda total de controle da situação.  O mundo inteiro está sabendo do ocorrido com a divulgação do vídeo em inglês por todas as redes sociais e pela mídia televisiva nacional, e não vai ficar muito bem para a imagem da polícia brasileira e do Rio Grande do Sul, se o atropelador confesso escapar sem punição!

COGEPOL – Corregedoria Geral da Polícia Civil
Av. Osvaldo Aranha, 450/3º andar,
bairro Bom Fim, Porto Alegre - RS
CEP: 90.035-190   
cogepol@policiacivil.rs.gov.br

Participe, envie seu email EXATAMENTE ás 14h! DIGA NÃO A IMPUNIDADE!

COMENTEM!!!

27 de fevereiro de 2011

MONSTRORISTAS EXISTEM! ACREDITE!



Amigos...

Monstroristas são uma espécie que incuba dentro de cada um de nós. Quantos de nós não tivemos vontade de fuzilar aquele idiota que cortou a gente de forma agressiva? Ou que ficou pensando na "morte da bezerra" no meio da rua? Ou que ativou o pisca alerta para dar aquela "paradinha rápida"? Todo mundo tem seu dia de cão.

Mas a lei existe para que todo mundo se lembre de que um carro é uma ARMA. Um bloco com 2 toneladas ou mais, autopropelida a velocidades elevadas, transformando (e mal!) a energia da gasolina em enérgia cinética (de movimento!). Energia que imediatamente se transfere para um ciclista quando atingido pelo carro! E como em um choque elétrico, transforma o ciclista em uma bola de bilhar, arremessado da sua tranquilidade para fora do caminho do monstrorista! A lei existe para dizer ao monstrorista que ou ele age direito ou a lei vai responsabiliza-lo pelos danos que venha a causar!

Todo este intróito vem em função do caso da BICICLETADA DE PORTO ALEGRE. Na última sexta-feira foi mais um dia de BICICLETADA em todo o mundo. Em Porto Alegre, mais de 100 ciclistas passeavam tranquilamente pela cidade baixa, quando um monstrorista desvairado jogou o carro em cima dos ciclistas, atingindo 25 e levando 10 para o hospital. O carro fugiu do local e foi encontrado abandonado pela Brigada Militar em um subúrbio. O motorista foi identificado mas não localizado, deve estar fugindo do flagrante! A cena é forte demais? Então veja em vídeo direto do G1!

E pior do que o monstrorista, foram algumas declarações com as o órgão de trânsito de que a manifestação devia ter sido avisada para ser providenciado um isolamento. Ora, então se 100 ciclistas resolvem usar suas bicicletas precisam de dois ou três motociclistas que parem o trânsito? PORQUE??? Se 1000 pessoas hoje resolverem ir de bicicleta para o trabalho, vão precisar avisar ao órgão de trânsito? Em algum momento os órgãos de trânsito terão de aceitar que estão ali para coordenar o trânsito de TODOS e não apenas aqueles que estão de carro! Quando as autoridades deixarem de pensar nas cidades e nas ruas como sendo exclusivamente para uso dos carros, passaremos a ter uma cidade mais humana e menos violenta!

A LEI NOS COLOCA O MESMO DIREITO DE USO DAS VIAS PÚBLICAS e seus AGENTES, PAGOS PELOS NOSSOS IMPOSTOS, SÃO OBRIGADOS A SEGUI-LAS!
"ANIMAIS" QUE DIRIGEM ASSIM DEVIAM IR PARA A CADEIA.
FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS QUE DIZEM MUITA ASNEIRA e NÃO AGEM COM O DEVIDO RIGOR CONTRA ESTES "ANIMAIS", DEVIAM PERDER O EMPREGO!

COMENTEM!!!

25 de fevereiro de 2011

ESTIMULATIVOS

LIBERTE-SE!

Idéia Original: ANTOINE da NOVA ZELÂNDIA. Via Copenhagenize.com. Adaptado: Rogério Leite@2011

23 de fevereiro de 2011

QUASE FOI...UM DESASTRE!

Amigos...

Ontem sofri um infortúnio durante o passeio noturno com o Corujaqueira: FADIGA DO ALUMÍNIO DO GUIDON! Ele simplesmente partiu durante o passeio, e eu fiquei com um pedaço na mão! Sorte que a falha catastrófica aconteceu quando tinha acabado de freiar e parar! Imagina se acontece enquanto estivesse a 20 ou 30 por hora? E o pedaço que partiu era justo o do freio traseiro. Resumo da ópera, estou sem bicicleta.
Mas o que me bateu hoje foi que durante toda a minha vida e com todas as outras 5 bicicletas que tive, nunca me passou pela cabeça que um guidon pudesse simplesmente partir no meio! E isto me deu um certo receio de que o quadro de alumínio também possa estar passando por fissuramento por fadiga do material. Já havia encontrado o problema nos aros AERO que usava, no mês passado. Ambos apresentavam fissuras nas bordas, o que indicaria uma falha catastrófica em breve. Mas não imaginei nem de longe que o problema pudesse estar atingindo outras peças menos solicitadas dinâmicamente. E quando isto acontece com uma peça com apenas 2 anos e meio de uso, fico ainda mais apreensivo. O problema pode estar atingindo o resto do quadro? Difícil saber. O certo é que parece que os quadros de bicicleta de alumínio têm uma vida mais curta que os de aço, e que parecem ter limites de solicitação menores. São peças mais limitadas, talvez mais indicadas para aqueles ciclistas com corpinho de "bailarino espanhol", enquanto os "peso-pesados" como eu ficam ligeiramente "marginais" nas especificações.
O que sei foi que escapei de boa, estou sem bicicleta por alguns dias, e ainda preocupado.
Mas até um problema destes tem um lado bom: se preciso trocar o guidon, posso colocar um cerca de 3 a 4 cm mais alto e afinal ter a minha bicicleta MTB totalmente URBANIZADA! Poder distribuir bem meu peso entre selim e guidon, quando até ontem, ele sobrecarregava um pouco demais as mãos.

E vamos pedalando - vocês, eu só olhando!

COMENTEM!!!

21 de fevereiro de 2011

ESTIMULATIVOS...


TOME FABRICANTE! PENSA QUE PODE USAR ESQUEMAS SOFTS PARA VENDER MAIS CARROS SEM CONSEQUÊNCIAS?!? Para arrematar, só faltou uma coisa: uma bicicleta "assinando" o vídeo!

COMENTEM!

OS SERVIÇOS PÚBLICOS E AS BICICLETAS

Ciclistas transportando água, serviço comum nas grandes cidades!

Amigos...

Quem pedala sabe a combinação positiva de duas vantagens que a bicicleta cria no ambiente urbano. A proximidade com os objetos urbanos, ruas, calçadas e demais serviços urbanos, e um raio de cobertura de grandes áreas em pouco tempo, são intermediários entre o andar (mais próximo mas com menor raio de cobertura) e o carro/moto (mais distante mas com maior raio de cobertura). Assim, de bicicleta os prestadores de serviço conseguem atender bem dentro de um bairro, o que já foi descoberto no Recife pelos entregadores de jornais, água mineral e botijões de gás. Estes profissionais conseguem cobrir a região onde as empresas estão instaladas com menor custo, e maior rapidez. Entregadores de água chegam a transportar 6 botijões de 20 litros em uma bicicleta (120kg só de água, sem contar a bicicleta e o ciclista). 
Em algumas capitais do Nordeste, órgãos públicos já tem descoberto a bicicleta como alternativa para agilizar a fiscalização do patrimônio público. Em Maceió, ciclistas motorizados fiscalizam a limpeza pública. Em João Pessoa, ciclistas controlam o tráfego na orla da cidade, e garantem a segurança pública de moradores e turistas.
Ciclistas da Superintendência de Limpeza Urbana de Maceió usando a bicicleta para fiscalizar as ruas. As bicicletas MOTORIZADAS poderiam ser facilmente substituídas por bicicletas comuns!
FONTE: Aqui Acontece

Órgão de controle de trânsito de João Pessoa usa ciclistas na orla para controle! Além do controle do trânsito, a orla de João Pessoa conta com um batalhão de policiamento usando bicicletas na Orla.
O potencial de regionalização da fiscalização de serviços públicos com o uso das bicicletas é enorme.  Mais baratas, e que tornam o fiscal mais próximo dos problemas com um custo infinitamente menor que carros. Resta saber se as empresas querem realmente fiscalizar ou apenas dizer que fiscalizam, e porque, no Recife, o batalhão de polícia que usava ciclistas está mais morto do que vivo, e raramente se vê um deles na orla de Boa Viagem!

COMENTEM!!!

20 de fevereiro de 2011

ESTIMULATIVOS

 Costumo pesquisar imagens envolvendo bicicletas, na internet. Servem como papel de parede para meu computador!  Bem, me deparei com estas "arvores" e não entendi bem o que eram e o "pai google" havia encontrado elas numa pesquisa de imagens com o tema "discovery world bike"... mas quando vi a foto grande ampliada, olhe o que achei?!

Uma "árvore" de CADEADOS de BICICLETA! Ao invés de levar o cadeado junto com a bicicleta as pessoas nesta cidade da Rússia no mar Báltico, deixam os cadeados guardados no local onde estacionam as bicicletas, perto do trabalho, provavelmente! Prático não?

Quem sabe um dia poderemos ter este tipo de "árvore" aqui no Recife! Podíamos até mudar o formato, para ajudar a fazer sombra!

COMENTEM!!!

18 de fevereiro de 2011

SORRIA...VOCÊ É UM ÍCONE!


Amigos...

Todos sabem que provocar os "popós" é um ato muito perigoso, e se você nunca pensou assim, de forma tão explicita, basta imaginar 2 toneladas de metal a 60km/h e vai entender o que quis dizer.

Todos têm plena consciência também de que todo o estresse do tráfego fica com os motoristas.  Eles ficam presos, eles têm seus sonhos de velocidade e agilidade totalmente frustrados: não foi isto que me venderam nas centenas de anúncios mirabolantes de carros nas revistas e na TV.  Onde está aquele espaço todo para eu conseguir levar meu carro que eu vi na TV? perguntariam a si mesmo, se em algum momento pensassem sobre o assunto! Mas como isto se dá ao nível do inconsciente, fica a frustração por algo que eles não entendem. Mas está lá.

Todos também sabem que como ciclistas, somos a parte mais fraca em movimento nas ruas. Só os pedestres são mais fracos, mas eles têm a calçada deles NA MAIORIA DAS VEZES!
Então estamos "soltos na buraqueira", literalmente, fodidos e mal pagos? Claro! Mas também temos as nossas armas e missões a realizar. As nossas maiores armas são: a consciência dos nossos deveres ao pedalar no tráfego, a nossa tranquilidade e foco no tráfego,  e a nossa velocidade baixa porém constante. Além delas, temos a ARMA SOCIAL da SIMPATIA, que propaga pela mente de quem está preso nas latinhas, em dias quentes, sob um sol de derreter ar condicionado, enquanto nós passamos, felizes, alegres, simpáticos, agradecendo a gentileza do motorista que parou com um SONORO OBRIGADO!  Distribuindo sorrisos e sinais de OK, como se não tivessemos nada a fazer na vida!  É social porque é um exemplo para uma sociedade viciada em gasolina, jantes de magnésio e roncos musicais ensurdecedores! No momento em que você agradece, você é um símbolo. Se você está bem vestido, não como atleta, mas como pessoa de bem, com cara de quem tem recursos para estar ali, mais um daqueles POPOZEIROS, mas que OPTOU por um transporte mais eficiente e saudável, você deixa de ser apenas mais um ciclista e vira um ÍCONE!

E tudo que precisamos para incutir nas massas POPOSÍSTICAS a idéia de trocar seu popó por uma bicicleta é que ela passe a ver a bicicleta não como uma opção para quem não tem recursos, mas como um veículo de massa, limpo, seguro, anti-estresse e mais rápido que o trambolho que ele está usando.

Portanto, ponha uma beca, levante o polegar e sorria! Você está sendo invejado!

COMENTEM!!!

BÊ-A-BÁ DA IMOBILIDADE CARROCRATA

É por isto que o PLANO DE MOBILIDADE apresentado pelo Prefeito João da Costa VAI DAR ERRADO!
(inspirado por trabalho semelhante de UIRÁ LOURENÇO, sobre Brasília-DF).



Amigos...

Enquanto este círculo vicioso não for quebrado, não vai ser possivel termos uma cidade mais móvel, pessoas mais felizes, e uma sociedade mais justa. Com a palavra os gestores da cidade!

COMENTEM!!!

17 de fevereiro de 2011

ESTIMULATIVOS


Quem quer, gosta, aprecia, curte, se diverte, pedala!
Quem não gosta, tem preguiça, calor, moleza, medo, inventa desculpas!

Por aí a fora, o povo pedala debaixo de neve, chuva, granizo, sol quente, e por ai vai!
E VC, VAI SAIR QUANDO DA DESCULPA E ASSUMIR A BIKE COMO SEU TRANSPORTE?

(foto COPENHAGENIZE!)

MITOS E VERDADES DO PEDALAR EM RECIFE

Amigos...

Tem um tempo que pedalo na cidade. Ando de carro e de ônibus também. Escolho o modal de acordo com a necessidade do momento, sem culpas, fazendo a minha parte sempre! Mas este post vem pensar naquilo que percebo nas pessoas quando digo que vou usar a bicicleta para ir a algum lugar. Por isto resolvi escrever este post, para esclarecer alguns mitos e lendas sobre pedalar na cidade. Creio que a maioria se aplica a toda e qualquer cidade, ainda mais se a cidade for no Nordeste do Brasil, quente, úmido, suarento! KKK

  • MAS É QUENTE DEMAIS. Não é mito, é verdade, RECIFE é quente demais, dentro de um carro, dentro de um ônibus. Mesmo se você resolve andar pelas ruas ensolaradas, é quente demais! Mas quando você pedala, NÃO É QUENTE DEMAIS! Acontece que o ar passa por você a 17 km/h, mesmo no sol quente e com o tempo parado. Porque mesmo que o ar esteja parado, você está se movimentando nesta velocidade média baixa, usável por todos dentro da cidade. E o ar passando, ventila. você pedala, mas sai fresquinho. Só não esqueça o protetor solar!
  • SIM, MAIS EU SUO DEMAIS MESMO ASSIM. Verdade, mas você já pensou que se estivesse dentro de um carro parado, no sol quente, preso no tráfego, mesmo com ar condicionado, o calor iria fazer você pingar dentro do carro! Comigo é frequente sentir os pingos caindo! Então se em todos os meios de transporte você sua, não é por isto que você vai deixar de usar a bicicleta. Não quer suar, mude para um país gelado! Em Recife, a gente sua até dormindo!
  • OS CARROS JOGAM POR CIMA. Já foi mais verdade, tempos atrás quando não havia tantos passeios de bicicletas diários a noite. Hoje isto está cada vez menor frequente. Poucos percebem que para termos grupos com centenas de ciclistas pedalando na cidade, muitos são motoristas durante o dia. Então se pedalam, aprendem a respeitar o ciclista na via, se de vez em quando ele mesmo é ciclista. Se você pedala direito e é gentil, os riscos de acidentes são mínimos. Acontece, mas é muito menos comum, e causam muito menos danos e mortes do que se pensa.
  • VOU FICAR FEDENDO NA ESCOLA/TRABALHO. Se vai feder por pedalar, vai feder se for de ônibus ou de carro. A fedentina é sua, decorre daquilo que você come, não culpe a bike por isto. Leve um pequeno kit de limpeza, e uma camisa limpa e faça uma higiene ao chegar ao local de trabalho.
  • TENHO MEDO DE ASSALTOS. Isto é um risco comum em todas as grandes cidades. A solução mais indicada é você montar um bike bus com amigos que queiram pedalar para o trabalho. Organize um colocando um cartaz, marcando umas reuniões prévias, definindo um roteiro e um horário de saída, e as regras: sempre pela direita, respeito as regras de trânsito, não se fura sinal vermelho, não se pedala nem na contramão e nem na calçada, e sempre se manter o grupo unido.

Observando estas condições, quem puder deve pedalar. Porque é fácil, porque é mais barato, porque faz bem a saúde e acima de tudo, é muito gostoso!  Quem quer pedala, quem não quer, arranja uma desculpa! É seu caso???

COMENTEM!!!

16 de fevereiro de 2011

EU TENHO DE GANHAR A VIDA...

Amigos...

Este título é significativo. Recife tem uma tradição de mascates que nunca foi superada pelo comércio formal. A alegação de que "mas eu tenho de ganhar a vida" é o que os camelôs que não tem qualificação ou emprego usam para tomar o espaço público para seu uso privado. Quando uma barraquinha toma uma calçada para que o vendedor "ganhe a vida", ele toma um espaço que é de todos, para uso na mobilidade dos pedestres, idosos, cadeirantes, para si mesmo.  A atividade é escancarada e altamente tolerada pelos gestores da cidade, como forma de minorar o "problema social"!  Na verdade, mostra falta de investimentos em educação, falhas nos processos de formação das pessoas e principalmente, culto a lei de Gérson, de levar vantagem em tudo, certo! Afinal, camelô comercia, mas não paga impostos, às vezes, paga propina para poder ficar por ali.  A Prefeitura está tentando novamente reordenar o comércio informal no Centro,  mas espero que ela saiba que TODAS AS INICIATIVAS ANTERIORES QUE TOLERARAM O CAMELÔ DERAM ERRADO! Até um enorme camelódromo foi construído na Dantas Barreto, tirando espaço de circulação pública na vã tentativa de ordenar o comércio informal. Falhou. Hoje além dos camelôs formalizados, existe uma "nuvem" de camelôs informalizados no próprio camelódromo. E isto é apenas o resumo da quantidade de camelôs, barraquinhas, fiteiros, e outra pragas urbanas modernas, que só o Recife tem! Sim, se vêm pouquissimo em outras cidades, um número insignificante se comparado com o Recife.  Enquanto isto, se vc for cadeirante ou idoso, além de prestar atenção onde pisa, tem de ficar atento a saber se aonde você ia pisar cabe seu pé, ou já foi tomado por mais um camelô!  Agora falam em criar centros de comércio informal, com o dinheiro público que devia ser investido em pagar melhores e mais professores, médicos e guardas municipais. Para isto não tem dinheiro... mas para os camelôs têm!  Pra que doutorado, vou virar camelô!  Vou vender saquinhos biodegradáveis num tabuleiro! KKKK

COMENTEM!!!

15 de fevereiro de 2011

PODIA SER NA UFPE, UNICAP, UPE...

Amigos...

Abaixo um vídeo sobre a UNIVERSIDADE AUTÔNOMA DO MÉXICO, onde existe uma infraestrutura cicloviária das melhores do mundo. MÉXICO, VIU! Não é EUROPA, nem Estados Unidos. É um país com os mesmos problemas que o Brasil! Babem!

UNAM - The Bicycle Friendly University in Mexico City from Copenhagenize on Vimeo.



Enquanto isto, na UFPE, o bicicletário que se encontra é um ferro sem cobertura alguma, ciclovias e ciclofaixas são sonhos, e nem uma mera alternativa PACÍFICA se tem para entrar na faculdade, obrigando os ciclistas a usarem a ROTATÓRIA DA MORTE! A UNICAP tem um bom bicicletário, pelo menos. E a UPE, não sei. Alguém comente a situação da UPE, por favor! A Maurício de Nassau ensaiou ações sustentáveis, implantação de um bicicletário, mas acho que não rolou nada!

Se quem pensa não pensa na bicicleta, como fazer? Pensando...

COMENTEM!!!

QUE FALTA FAZ UM GUARDA DA CTTU...

Amigos...

Outro dia observei que tem crescido em Recife o uso de mais um subterfúgio motorizado ante os problemas de espaço para tanto carro: o uso do PISCA-ALERTA para parar em qq lugar! É caminhão, taxi, carro particular, qualquer um, para e liga o pisca-alerta para ficar ali, esperando que resolver algo, "é rapidinho!". E nos lugares mais inconvenientes, tanto para quem pedala, obrigado a ultrapassa-lo ainda mais perto dos outros carros, quanto aos próprios carros que estão trafegando, obrigados a se imprensarem na outra faixa! E sabe porque rola? FALTA DE FISCALIZAÇÃO! Mas isto não é a única esperteza dos motorizados locais! Seta para indicar que vai converter a direita ou esquerda, ninguém dá! Deve doer no dedo do motorista, pura preguiça ou FALTA DE FISCALIZAÇÃO! As já famosas ROUBADINHAS, uma pequena contramão aqui, uma conversão proibida ali, um sinal vermelho passado no apertado! Tudo se resume a uma libertinagem originada da FALTA DE FISCALIZAÇÃO. Alguns podem alegar que é impossível colocar um guarda em cada esquina! Concordo. Mas se houvesse mais fiscalização, com multas sendo aplicadas sem dó nem piedade, tipo OPERAÇÃO PADRÃO mesmo (já que policial só trabalha mesmo em operação padrão - o que devia ser regra, usado como forma de pressionar o governo para aumentos salariais e melhores condições de trabalho!). Este é o preço que todos pagamos pela FALTA DE FISCALIZAÇÃO, a impunidade de motoristas infratores, cada vez mais estabelecida na cidade. Enquanto isto, a CTTU e a GUARDA MUNICIPAL, RESPONSÁVEIS PELA FISCALIZAÇÃO no trânsito, estão sumindo cada vez mais nas ruas, resultado da falta de interesse da PCR em resolver a questão de mobilidade. Ou talvez incapacidade de encontrar e usar soluções eficientes para isto. Ou ainda, intere$$e em que a bagunça continue para ju$tificar inve$timento$ de onde "alguém" po$$a pa$$ar a mão em 10%! Faz um tempo que acredito que apenas esta última hipótese é válida!

COMENTEM!!!

O MUNDO COMO O HOMEM COMO O MUNDO...

TEDxSP 2009 - Paulo Saldiva: exclusão e racismo ambiental

14 de fevereiro de 2011

OH CIDADE MARAVILHOSA!!!

Amigos...

Notícia fresca dá conta de que o Rio terá a segunda maior malha cicloviária da América Latina com 300 km até 2012. Ficará apenas atrás de Bogotá, na Colômbia, que tem 350 km.

Taí, prefeito JOÃO DA COSTA: quem quer faz, quem não quer lança PLANOS DE MOBILIDADE imaginários ou fantasiosos! É melhor o sr. começar a fazer planos para "picar a mula" para sua fazendinha, porque em Recife não tem lugar para prefeito que não faz nada ou "mete os pés pelas mãos"!  Talvez... como gari ou coletor de resíduos recicláveis, mas fora isto, ninguém tem confiança em quem passa 4 anos ganhando um gordo salário e deixa a cidade parada como o sr. está fazendo!

Tenho pena de quem depende, profissional ou apenas psicologicamente, de carro para se mexer! O inferno ainda vai durar, viu!!!

COMENTEM!!!

JOÃO DA COSTA É HARRY PORTER!

Amigos...

Sim, João da Costa, prefeito do Recife é, na verdade, Harry Porter! E como tal, sabe DESAPARATAR, sumindo em algum lugar e aparecendo em outro!  Como os filmes não vão continuar para sempre, inventou de vender a forma de DESAPARATAR a centenas de motoristas do Recife.  Eles literalmente irão entrar em seus carros, SUMIR EM CASA e aparecer nos novos EDIFÍCIO-GARAGEM que a prefeitura quer fazer no Centro da Cidade, resolvendo o problema do trânsito do Recife!

Mas a magia para resolver o trânsito é outra!  Sr. prefeito e membros do Instituto Pelópidas da Silveira sua "assessoria" para o assunto, lembrem-se que TRÂNSITO é MO-VI-MEN-TO! Que trânsito é o que acontece quando uma pessoa vai do lugar A para o lugar B!   Trânsito não se resolve empilhando carros em cima de carros nos edifícios-garagem! Trânsito se resolve deixando de tratar carros como prioridade, e "obrigando" a quem o usa a deixa-lo em casa e usar o transporte público ou a bicicleta, ou a motocicleta para os preguiçosos. Foi assim em todas as cidades que conseguiram resolver ou minimizar em muito os seus problemas de trânsito: Bogotá, Copenhagen, Portland, Sorocaba...

Definitivamente, não estamos no caminho certo. Depois de um arremedo de plano de mobilidade, recheado de sonhos e mirabolâncias, sem um tostão para nada, agora temos isto: IMPOSTO PARA DESAPARATAR!  Sim, porque só aprendendo (a pagamento, claro!) com Harry Porter como fazer esta mágica conseguiremos continuar andando no Recife!

Ou então vcs fazem o que eu fiz: ando de bicicleta!

COMENTEM!!!

12 de fevereiro de 2011

UM GIRO PELA CIDADE...

Pra que ciclovias? Não tem ciclistas?!
Amigos...

Sábado, de sol, bom dia para um pedal pela cidade, sem rumo, sem destino. Sai para a zona norte apenas porque é uma área arborizada e ventilada, e o pedal começa bem: Madalena, Beira Rio, Amélia, girando por dentro do Espinheiro, saindo para Tamarineira, Casa Amarela, Casa Forte, Apipucos, Dois Irmãos. Ai para ousar, peguei a BR101, rumo Caxangá. Trânsito louco, sem acostamento decente, foi a primeira e última vez que pego este trecho, difícil e perigoso. Mesmo assim cruzo com vários ciclistas, entregadores de água, gente indo aos mercados da área. Gente que pedala de sandália de dedo, sem camisa, capacete nem pensar, quando muito um boné! Foi, passei! Cheguei a Caxangá para ver vários carros usando a faixa exclusiva de ônibus para passar. Fiscalização não existe. Nunca soube de ninguém que a CTTU tenha multado por fazer isto através das câmaras de vídeo ou de agentes. Não tem fiscalização então POOODE! Seguindo: entrei pela Várzea rumo UFPe, e passei reto, rumo passarela sobre a BR101, que haviam me falado que existia (Eu já devo ter passado centenas de vezes no local sem vê-la! Até de bike!). Cheguei nela onde só se pode subir empurrando a bike: tem chicanas de cano de ferro nos acessos, obriga a desmontar e empurrar. Aproveitei para fotografar as pessoas, os ciclistas nas vias e nela, empurrando as bikes. Nas vias, malucos seguem pedalando como se aqueles carros em alta velocidade não fossem nada. Um ciclista, pedalando na calçada, me disse que morrem muitos ciclistas na área. Tinha de ser, porque é uma passagem para vários bairros onde se encontram usuários constantes da bicicleta como veículo: Curado, Roda de Fogo, Engenho do Meio, Várzea, Tejipió, Areias, Afogados, Jardim São Paulo, San Martin. A infraestrutura para acomodar estes usuários não existe, só uma placa dizendo que pedestres e ciclistas devem obedecer a sinalização: TRADUÇÃO - Saia da rua e deixe os carros passarem! Ironia sacana! Olhem algumas fotos!


PLANO DE (I)MOBILIDADE: CHEIO DE FUROS!

Amigos...

Mais um! Não sei como as pessoas da cidade ainda toleram uma malta deste tipo se arvorando ao título de gestores do Recife! Vamos e convenhamos que o plano de mobilidade apresentado pela PCR ontem está cheio de obras, porque todo político PRECI$$$$$A de OBRA$$$$$. Mas até agora e nem tão cedo, sai alguma coisa do papel. Grande parte das obras têm o objetivo CLARO de tirar os "inconvenientes" ônibus das ruas. Eles são grandes, atrapalham os amados carros sem o qual milhares de egoístas deixaram de poder exercer seu direito de ir e vir! Afinal um ônibus levando 40 passageiros no espaço de dois carros levando apenas 3 passageiros é de uma lógica absolutamente surreal! Sim, é surreal que a cidade precise construir um viaduto em cima do canal da Agamenon ou em cima da Av.Norte para levar os ônibus para lá, tirando eles das pistas já existentes, para acomodar quem? Mais carros! É surreal o corredor Leste-Oeste deixar um gargalo no meio, na Av.Carlos de Lima Cavalcanti, para quê? Para ser compartilhado com os carros! É surreal construir um teleferico para atender aos morros quando nem varrer os 20km de ciclovia existentes a PCR varre! Então, para que a malta não diga que a gente critica e não constroi nada, segue o meu PLANO DE MOBILIDADE DO RECIFE - com o título:

O ESPAÇO PÚBLICO É DE TODOS!
DIRETRIZES:
  • O espaço público é de todos, e como tal, deve priorizar o volume de PESSOAS em trânsito!
  • O espaço público já tem muita infraestrutura construída, só precisa de organização!

PRIORIDADES:
ÔNIBUS > TAXIS E BICICLETAS > MOTOCICLETAS > CARROS DE PASSEIO

MEDIDAS:
  • Fim de todos os estacionamentos zona azul na cidade e elevação do ISS de todos os estacionamentos particulares existentes hoje. Doravante, fica terminantemente proibido estacionar em todas as ruas do Centro Histórico e em grande parte da Boa Vista e São José. Isto também vale para motocicletas.
  • Extrema vigilância da lei do ZONA AZUL ZERO pela CTTU. Aumento do efetivo via concurso público para agentes de trânsito da CTTU e aquisição de equipamentos para fiscalização: bicicletas e motocicletas.
  • Otimização da rede de transporte público, prioridade ao uso corredores existentes, garantindo PONTUALIDADE e FREQUÊNCIA.
  • Garantia de CONFORTO, RAPIDEZ e QUALIDADE para os passageiros das empresas de ônibus da cidade.
  • Implantação de serviço de aluguel de bicicletas e bicicletários cobertos em áreas públicas da cidade, terminais de passageiros, metrô e TIP.

Sintético não? Mas cá entre nós, precisa de mais?

COMENTEM!!!

8 de fevereiro de 2011

PORQUE PEDALAMOS...

video
Porque vc deixa que isto aconteça com sua casa?


Amigos...

O vídeo acima mostra uma das facetas da situação atual do mundo.  Desmatamos, destruímos, sujamos, em nome do nosso conforto, em quanto ainda podemos. Construímos pensando apenas no "retorno financeiro", consideramos pessoas e ações em prol da preservação como "impecilhos ao desenvolvimento".  Sustentabilidade virou uma palavra vazia em cima de empresas que de sustentável não tem nada, mas que a alardeiam para serem simpáticas ao mercado consumidor. Melhor se parassem, mas reconhecer seu papel destruindo não traz dinheiro. Um dia isto volta e não só para um, mas para todos! WALL-E, animação incrível, mostrou como nos tornaremos uma raça sem planeta, isto se ainda formos raça!
Ai entra o porque pedalamos, acredito eu. Pedalamos porque o planeta precisa que deixemos de lado a produção de CO2 e demais poluentes originados pela queima de petróleo.  Pedalamos porque melhora nossa saúde, e economiza recursos médicos para quem realmente precisa. Pedalamos porque é saudável, econômico, e também gostoso. Pedalamos para que o planeta consiga um tempo para si, para respirar e deixar de devolver ao homem todas as agressões que mais de 7 BILHÕES DE PESSOAS cometem todos os dias em sua superfície. Nós somos predadores, qual insetos roendo o único torrão de açucar do universo, e que se danem nossos filhos e netos, que passarão fome, sede, presenciarão a desgraça promovida por tsunamis, secas, inundações. Nós atacamos o planeta, ele nos devolve na mesma moeda. Nós pedalamos pela vida, adotando uma forma de viver perdida com o tempo, com a "modernidade". Nós pedalamos para termos mais vida em nosso pequeno mundo azul. Pelo menos eu faço isto. E vc?

COMENTEM!!!

6 de fevereiro de 2011

AS OBRAS "PERFEITAS" DA PCR

Nova grade impede passagem de pedestres entre os dois lados da Av. Sul. PCR não dá alternativa!
E o gradil se estende até quase o Mercado das Flores. Segurança SIM. Cadê a PASSARELA?  Cadê a passagem protegida para PEDESTRES, CADEIRANTES E IDOSOS???



Amigos...

Eu acho que a carrocracia está tão bem instalada na Cidade do Recife que ninguém nota mais os absurdos que a Prefeitura faz. O viaduto de Cinco Pontas, que rouba a bela imagem secular do grande forte de Cinco Pontas, ganhou uma grade na saída de uma de suas vias, em frente a Grande Recife, na antiga Rodoviária da Cidade (fotos acima!). A grade com certeza era necessária, porque tem gente que teima em enfrentar os carros (porque seria?), atravessando de um lado ao outro da saída da Av.Sul e do referido viaduto. Se puseram a grade é porque tem gente que TEIMA em atravessar, ATRAPALHANDO o fluxo dos carros! Devem ser alguns malucos, irresponsáveis, sem nada para fazer além de pentelhar a CTTU, a DIRCON, a GRANDE RECIFE! Gente que acorda cedo, pega ônibus lotado da mesma GRANDE RECIFE, viaja no calor tórrido, espremido e quando desce na parada, ainda tem que imaginar uma forma de chegar do outro lado! Que pessoas loucas. Porque será que elas não morrem logo! Alguns diriam que eles podia DESAPARATAR e aparecer em outro local, ou então pedir para ser teletransportado para o outro lado!?! Absurdo!

Que a grade é necessária, mesmo não devendo ser, eu acredito. Mas que as pessoas CONTINUARÃO descendo do outro lado da AV.SUL, onde passam dezenas de linhas de ônibus da Zona Sul para o Centro, e que transporta gente que precisa atravessar a via para trabalhar, estudar, andar, comprar, do outro lado da rua, ah, isto vão! A PCR realmente não PENSOU nestas pessoas quando pôs um gradil impedindo a passagem  e "ESQUECEU" de colocar um sinal de pedestres decente ou um passarela. Para isto não tem dinheiro. Para atender a quem precisa, não existem recursos. Mas para garantir a fluidez dos carros, sobra! Deviam tirar o carro da mãe do prefeito. Só assim ele iria pensar muitas vezes antes de fazer uma obra "perfeita" destas!

COMENTEM!!!

4 de fevereiro de 2011

ESTIMULATIVOS...


Amigos...

Era uma vez, um bocado de estudantes e trabalhadores MEXICANOS (portanto, CIDADÃOS MEXICANOS) que queriam ir para a faculdade e cercanias, usando suas bicicletas. Eles precisavam fazer o poder público entender que para isto precisavam de alguma proteção, alguma forma de alertar os motoristas que por ali passavam, que ciclistas também estavam usando aquele espaço PÚBLICO para sua mobilidade. Aí, diante da omissão do poder publico, eles cansaram e partiram para fazer justiça com as próprias mãos, e atacaram de FAÇA-VC-MESMO. Observe que eu nem sei se eles tinham um governo de ESQUERDA, com altíssima taxa de aprovação, o que para algumas pessoas mais bem informadas significa um governo feito por pessoas que, NO PASSADO, enquanto oposição aos governos de DIREITA, defendiam e promoviam abertamente este tipo de ação.

Iniciativas parecidas já foram feitas em São Paulo, durante a copa, pintando faixas de pedestres onde a omissão do poder público deixava as pessoas a mercê da sanha dos carrocratas! Será que os cidadão de HELLCIFE precisarão de algo assim? Será que HELLCIFE tem alguém no governo?

COMENTEM!!!

3 de fevereiro de 2011

FELICIDADE INTERNA BRUTA

Amigos...

Estava lendo uma matéria interessante sobre o porque dos Reis do Butão andavam de bicicleta (Tks Renildo!). Primeiro vamos ligar o geografo que todos temos a disposição e mostrar onde fica o BUTÃO (NÃO, não fica na sua calça!)...  É um pequeno país encravado na Ásia, entre a China, Índia e Sikkin, pertinho do Nepal! Lá eles criaram o conceito de FELICIDADE INTERNA BRUTA em substituição PRODUTO INTERNO BRUTO. E por motivos ótimos. Recomendo a leitura da entrevista do Primeiro Ministro de lá, como forma de aumentar a cultura geral! 
Sim, mas o que isto tem a ver com os Reis do Butão andarem de bicicleta? Coerência. Se dentro das estratégias para aumentar a FELICIDADE do povo está a sustentabilidade e preservação ambiental, então nada mais lógico que quem manda adote posturas coerentes para isto. Andar e promover a bicicleta, apoiar a criação de uma cultura do ir e vir em duas rodas junto com um sistema de transporte público e criar formas de tornar mais cara a condução de veículos particulares, são formas de agir, dentro da lei, para promover a mobilidade sustentável levando a um aumento da felicidade da população.
Enquanto isto em HELL-cife, nossos políticos continuam inve$$$tindo em obra$$$ faraônica$$$ para atender a mobilidade por veículos particulares (Via Mangue, Corredor Norte-Sul e Av. Norte) em detrimento de políticas públicas que coloquem o transporte público e a bicicleta como formas de mobilidade e meios para trazer a felicidade da população. O pernambucano é tão feliz assim que possa desprezar estratégias que só trazem felicidade? Ou estaríamos mais felizes com outros gestores mais comprometidos com a felicidade da população? Será que existe uma forma de comprometer estes gestores com a nossa felicidade?

COMENTEM!!!

1 de fevereiro de 2011

ALIVIANTES...

Amigos...

É uma "lógica" portuguesa com certeza, é com certeza uma "lógica" portuguesa...

video

Será que disseram ao martelado que ia rolar algo assim?!

COMENTEM!!!

NÓS SOMOS A CIDADE...

Copenhagen, a cidade das bicicletas, levou este vídeo para a Exposição Mundial de Shangai. Entenda porque a cidade é de quem nela mora e não apenas dos motorizados!


Amigos...

Tantas vezes observamos o desrespeito dos motoristas com ciclistas, pedestres, idosos e deficientes, e tantas vezes vemos o medo, a fragilidade e a humilde vergonha deles frente aos agressores motorizados que nem nos damos mais conta da situação absolutamente "troncha" que está acontecendo nas grandes cidades do Brasil.  É como se NÃO estar motorizado transformasse estas pessoas, habitantes das nossas cidades e a grande maioria, em párias, verdadeiros NÃO CIDADÃOS!  Sabemos que merecemos respeito? Sabemos que a lei está do nosso lado? Temos a real consciência, de que a cidade é NOSSA também? Acho que não temos! E acho que os motorizados também não tem nenhuma consciência destes fatos, perdidos em suas divagações estressadas, do precisar correr, do estar sempre atrasado, da necessidade de escapar daquilo que eles mesmo criaram: engarrafamentos quilométricos, luta por espaço, egoísmo sobre rodas! Quem devia gerenciar isto também não tem nenhuma consciência da existência dos NÃO MOTORIZADOS.  Ah, mas existem sinais de pedestre, diriam alguns?! Mas em qual momento estes gestores já usaram aquele sinal se são também eles MOTORIZADOS? Já perceberam que aos motorizados são dados vários minutos e aos não motorizados, míseros segundos?! E o espaço público das vias que para os motorizados se traduz em 4 faixas, e para os ciclistas, em 1 metro, e mesmo assim, sem sinalização, respeito, segurança?!?!
Infelizmente, não.  Nós somos todos parte da cidade. Daquele que não pode deixar de usar sua Mercedes na garagem, àquele que depende da bicicleta para atravessar a cidade e trabalhar. Ambos CIDADÃOS, eleitores, votantes, gente de bem, com família, deveres e direitos. Cabe a cada um fazer valer seu direito e cobrar dos gestores que administrem a cidade para todos, e não apenas para os motorizados. Cabe aos gestores dizer isto com todas as letras e agir em conformidade. Um dia, eles podem ser apenas mais um sem motor!

COMENTEM!!!

DE OLHO NA BIKE



Click nas imagens e veja as fotos ampliadas no PICASA NA WEB!
Ei, QUER SUA FOTO AQUI TAMBÉM? Se tiver bicicleta nela, vale! Mande com uns 800 pixels de largura maior para CONTATO.RL@GMAIL.COM, com marca d'água, nome, email e/ou telefone. Atualizado todo final de semana.
No aguarde!

Original ROGÉRIO LEITE @ 2010